Time da Copa Paulista vive expectativa de receber clubes do Brasileirão

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), assinou, neste semana, o contrato de concessão do Pacaembu, o que pode ajudar a Portuguesa

por Agência Futebol Interior

São Paulo, SP, 20 (AFI) - Casa da Portuguesa, que foi eliminada ainda na primeira fase da Copa Paulista, o Canindé deve começar a receber 'hóspedes'.

Afinal, o Pacaembu foi concedido ao Consórcio Patrimônio SP, o que deve fazer com que Palmeiras, São Paulo e Corinthians, cujos respectivos estádios costumam receber eventos, inviabilizando que partidas de futebol aconteçam, e o Santos, que, enquanto aguarda pelas reformas no 'Paca', atuem no local rubro-verde.

O clube da Baixada Santista, aliás, foi o primeiro a se movimentar nesse sentido. É aguardado que mandatário alvinegro santista, José Carlos Peres, se reúna com Alexandre Barros, presidente luso, para negociar uma 'parceria'.

SAIBA MAIS
O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), assinou, neste semana, o contrato de concessão do estádio municipal Paulo Machado de Carvalho, o Pacaembu. O complexo esportivo, composto por uma piscina olímpica, duas quadras de tênis e ginásio poliesportivo, além do estádio de futebol, passará a ser administrado pelo Consórcio Patrimônio SP.

No início do mês, ele depositou R$ 79,2 milhões dos R$ 115 milhões acordados e o restante será pagos dentro do período de concessão, que é de 35 anos.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Com a concessão, a prefeitura espera economizar R$ 656 milhões. O consórcio afirma que o Pacaembu vai continuar recebendo jogos de futebol. O número mínimo será de 15 por ano.

As obras de modernização começam em 60 dias. Uma das principais alterações previstas é a demolição do tobogã, arquibancada inaugurada no início da década de 1970. No seu lugar deverá ser erguido um prédio de cinco andares, com 44 mil metros quadrados de área construída.