Paulista A2: Após 'show de ofensas', atacante da Portuguesa escapa de punição do TJD

Anderson Cavalo foi julgado na última segunda-feira pela expulsão contra a Inter de Limeira, no dia 17 de fevereiro

por Agência Futebol Interior

São Paulo, SP, 12 (AFI) - O atacante Anderson Cavalo foi julgado na última segunda-feira pelo tribuna de Justiça Desportiva (TJD) em razão da expulsão contra a Inter de Limeira, em jogo realizado no dia 17 de março, pela oitava rodada da Série A2. O jogador da Portuguesa recebeu apenas uma advertência, uma vez que a infração foi considerada de ‘pequena gravidade’.

No jogo em questão, Cavalo foi expulso após receber dois cartões amarelos. O primeiro foi recebido por ele ter comemorado o gol provocando um jogador adversário, ao dizer: “Chupa, filho da puta", de acordo com a súmula escrita pelo árbitro Danilo da Silva.

Foto: Ronaldo Barreto / Portuguesa
Foto: Ronaldo Barreto / Portuguesa

O segundo foi por causa de ofensas ao quarto árbitro Daniel Fernandes e o delegado da partida Nivaldo Monteira. Segundo a súmula, as palavras foram as seguintes: “Vocês são uns filhos da puta mesmo, só vem aqui para foder com a gente. Anota mesmo aí, seu filho da puta”

Sem nenhum gancho, a suspensão automática cumprida na nona rodada, contra o Penapolense, fica de bom tamanho para o atleta. Autor do gol da vitória por 1 a 0 sobre o Nacional, no último domingo, ele está à disposição para enfrentar o Rio Claro, em jogo marcado para este sábado, no Schmidtão.