Acusado de promover orgias, jogador de time da Série B passa manhã na delegacia

Jogador está encostado no time comandado por Vadão

por Agência Futebol Interior

São Paulo, SP, 12 (AFI) - O feriadão desta terça-feira não foi nada agradável para um jogador da Portuguesa. O meia-atacante Celsinho passou o dia em uma delagacia na Zona Leste de São Paulo precisando explicar as acusações, de seus vizinhos, de que teria feito uma festa com mulheres e som alto na última segunda-feira.

As acusações partiram dos moradores do condomínio onde o atleta da Lusa vive, no bairro do Tatuapé, em São Paulo. Depois de prestar depoimento, durante toda a manhão, o jogador foi liberado e não quis comentar o fato. Porém, seu relações públicas, Hernani Tavares, afirmou que o problema aconteceu por atitude racista da síndica do prédio.

"O problema é pela cor da pele dele. Se ele fosse loiro ou um lorde inglês, isto não teria acontecido. O Celso é casado, tem filhos. Todas as pessoas que estavam com ele na reunião, também estão nesta situação. Essa história de orgia é tud invenção", concluiu o relações públicas.

O time de Celsinho, a Portuguesa, perdeu para o Icasa, na tarde desta terça-feira, por 3 a 1, em Juazeiro do Norte-CE. O jogador está encostado na Lusa e vem tendo poucas oportunidades na equipe comandada por Vadão.

Mercado da Bola
Portuguesa-SP
Elenco ainda não definido
  • Goleiros

    Dida, Rafael Pascoal, Enzo, Murilo Prates;

  • Laterais

    Hudson, Igor, Gustavo Gomes, Léo Pereira, Vinicius Pedalada e Vinicius Silva;

  • Zagueiros

    Léo Fioravanti, Gustavo Japa, Patrick, Guilherme Garutti, Gegê, Motta, Cesinha, João Lucas, Bruno Maia;

  • Meias

    Gerley, Matheus Marques, Roger Gaúcho, Bruno Mota e Adilson Bahia, Jonatas Paulista, Léo Guanaes, Rafael Toledo, Kaio Henrique e Caique;

  • Atacantes

    Matheusão, João Gurgel, Rodrigo Vilares, Davi Inácio, Luiz Thiago, Matheus Bike, Naná, Félix, Maicone, Jorge Eduardo e Lúcio Flávio;

  • Técnico

    Moacir Júnior.