Na bronca! Presidente da Portuguesa critica postura de jornalista

por Agência Futebol Interior

São Paulo, SP, 18 (AFI) – A diretoria da Portuguesa não aprovou comentário feito pelo apresentador Flávio Prado. Segundo o presidente da Lusa, Manuel da Lupa, o apresentador do Mesa Redonda, da TV Gazeta, faltou com respeito com a colônia portuguesa do Brasil, ao se referir como “coisa de português” a utilização do uniforme na cor preta diante do Corinthians no jogo do sábado de Carnaval.

Veja também:
Onde Anda: Warley, atacante ex-São Paulo, Grêmio e Palmeiras

Confira a nota oficial:
Nota de esclarecimento ao Sr. Flávio Prado
A Associação Portuguesa de Desportos vem, através desta, repudiar os comentários xenófobos do Sr. Flávio Prado sobre o jogo contra o Sport Club Corinthians Paulista, realizado no último sábado, dia 13 de fevereiro, no Estádio Dr. Oswaldo Teixeira Duarte.

Nos entristece ver que um profissional renomado como ele utiliza-se de declarações preconceituosas para exclamar a sua opinião. Ao debochar de um fato dizendo que o mesmo era "coisa de português", o Sr Flávio Prado ofendeu não só a nossa instituição, mas também toda a comunidade portuguesa no Brasil, que ajudou bravamente a construir este país.

Não é a primeira vez que somos alvo de comentários jocosos deste senhor, o que nos leva a crer que há perseguição por parte dele. Como jornalista, ele tem o direito de se manifestar publicamente, mas isso não lhe tira o dever de checar detalhadamente os fatos e, principalmente, respeitar as pessoas e entidades citadas.

No último programa "Mesa Redonda" (TV Gazeta), o Sr. Flávio Prado comentou sobre a utilização do nosso terceiro uniforme no clássico do último sábado. A Penalty (nossa fornecedora de material esportivo) criou um tecido ainda mais leve do que o utilizado atualmente, fazendo com que os atletas não fossem prejudicados com o forte calor que fez em São Paulo. Prova disso é que os próprios jogadores não permitiram a troca do uniforme na volta para o segundo tempo.

Vale ressaltar que a nova camisa homenageia a Cruz de Avis, presente em nosso símbolo, e as tradicionais pedras portuguesas, motivos de orgulho para o povo de Portugal.

Sobre a utilização do Estádio Dr. Oswaldo Teixeira Duarte, gostaríamos de lembrar que o mesmo foi vistoriado pela Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e Vigilância Sanitária, provando que se trata de um local seguro e com totais condições de receber eventos esportivos e culturais.

Nosso estádio possui as mesmas, ou ainda mais exigências cumpridas dos laudos acima citados, não ficando inapto para práticas esportivas como foi dito na matéria. Todos os requisitos de segurança, tanto na parte estrutural , como de emergência médica, são cumpridos. Infelizmente em algumas praças esportivas o mesmo não acontece e não vimos em nenhum momento comentários contrários à essas praças esportivas pelo Sr Flavio Prado.

Ao contrário do que foi divulgado pela matéria, havia água nos banheiros da torcida visitante. No início do jogo houve, sim, um problema de abastecimento de água para venda destinada à torcida do Corinthians, problema este que foi sanado durante o primeiro tempo e no segundo tempo houve comercialização normal de água para a torcida visitante.

Sendo assim, a Portuguesa se coloca à disposição para quaisquer esclarecimentos.

Att,
Dr. Manuel da Conceição Ferreira (Dr. Manuel da Lupa)
Presidente