Brigatti promete cobranças internas após eliminação da Ponte Preta na Copa do Brasil

O treinador não escondeu sua insatisfação com o desempenho da Macaca na derrota para o América-MG

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 23 (AFI) - A derrota para o América-MG, por 3 a 1, em Belo Horizonte, na noite da última terça-feira, e consequentemente a eliminação na 4ª fase da Copa do Brasil não foi o que mais irritou João Brigatti.

O treinador da Ponte Preta não gostou em nada do desempenho do time na Arena Independência, principalmente no primeiro tempo, e garantiu que as cobranças internas vão existir para que isso não atrapalhe a caminhada da Macaca na Série B do Brasileiro.

"Foi uma partida totalmente abaixo, principalmente no primeiro tempo. A pior atuação que a Ponte fez sob o meu comando. Mas eu seria covarde de expor meus atletas publicamente e jamais vou fazer isso. A cobrança vai ser interna, pode ter certeza", disse o treinador.

João Brigatti condenou o desempenho da Ponte em Belo Horizonte (Foto: Álvaro Júnior/Ponte Press)
João Brigatti condenou o desempenho da Ponte em Belo Horizonte (Foto: Álvaro Júnior/Ponte Press)
MAIS DO MESMO

João Brigatti voltou a reclamar da falta de tempo para treinar o time, apesar que a Ponte Preta só volta a campo no domingo. O treinador não descartou fazer mudanças entre os titulares, o que já era esperado pela péssima atuação em Belo Horizonte.

"A falta de treinamento nos atrapalha demais. Talvez o revezamento de alguns atletas se faz necessário, vamos ver os atletas em melhores condições. A Série B precisa de imposição física, mas com qualidade. Temos dois, três dias para poder treinar até domingo", finalizou Brigatti.

QUAIS MUDANÇAS?

A zaga certamente será alterada, já que Alison fez uma péssima partida e foi substituído no intervalo. O mesmo vale para o lateral-esquerdo Guilherme Lazaroni, que vem falhando constantemente. No meio-campo, o volante Bruno Reis dificilmente será mantido. Lá na frente, Moisés e Bruno Rodrigues estão com as vagas ameaçadas.

O zagueiro Luizão volta a ficar à disposição depois de não poder ser utilizado na Copa do Brasil por já ter defendido o Santo André. O volante Dawhan cumpriu suspensão na última terça-feira e o meia Camilo deve ser liberado pelo departamento médico após um mês lesionado. O volante Luis Oyama está de fora por ter recebido o terceiro amarelo no empate com o Operário no último sábado.