Paulistão: Ponte Preta pode ficar sem o Moisés Lucarelli na luta contra a degola

Em meio à pandemia, Campinas segue na zona vermelha do plano de flexibilização em São Paulo

por Lucas Rossafa

Campinas, SP, 13 (AFI) - Por conta do plano de flexibilização do estado de São Paulo em meio à quarentena do novo coronavírus, a Ponte Preta dificilmente vai atuar no Moisés Lucarelli na retomada do Campeonato Paulista.

Com Campinas impedida de receber jogos por estar na fase vermelha, Macaca não deve enfrentar o Novorizontino, a partir de 22 de julho, no Majestoso e já estuda outras sedes.

Pode pode não utilizar o Majestoso no retorno do Paulistão - Angel Marchi / AA Ponte Preta
Pode pode não utilizar o Majestoso no retorno do Paulistão
A diretoria executiva, inclusive, já orientou a comissão técnica a respeito do risco de não atuar definitivamente em casa e busca alternativas de resolução.

Entre as opções mais prováveis do clube campineiro estão São Paulo e a sua Região Metropolitana e, em caso de evolução à fase amarela, as adjacências de Limeira e Piracicaba.

"Eu considero muito pouco provável que a Ponte Preta consiga jogar em Campinas. Então nós estamos orientando a nossa comissão técnica. Nós tivemos, na sexta-feira, uma reunião no sentido de buscarmos alternativas. Vários clubes que participaram da reunião de quinta-feira já disponibilizaram as suas estruturas para essas partidas do Campeonato Paulista", declarou o presidente Sebastião Arcanjo, em coletiva de imprensa.

"Na última rodada, é necessário que nós tenhamos jogos no mesmo horário e no mesmo dia. Mesmo na capital e considerando o próprio ABC, que estão em faixa amarela, não teríamos estádios disponíveis para realização de todas essas partidas. Então nós haveremos de continuar negociando com a Federação", acrescentou o presidente.

TABELA

Sem vencer há sete jogos no Estadual, a Ponte Preta amarga a lanterna geral com apenas sete pontos, mas depende apenas das próprias forças para escapar do rebaixamento.