Ponte Preta projeta maior espaço aos atletas da base após a pandemia

Macaca prevê integração entre as categorias inferiores com o profissional a partir de 2020

por Lucas Rossafa

Campinas, SP, 22 (AFI) - A Ponte Preta prevê mais espaço para os garotos revelados nas categorias de base após retomada do futebol em São Paulo.

Passada a pandemia do novo coronavírus e com o calendário bem mais apertado do que o habitual, Macaca já trabalha nos bastidores para integrar os garotos com o profissional.

Ponte prevê mais espaço aos atletas da base após pandemia - Guto Carvalho
Ponte prevê mais espaço aos atletas da base após pandemia

Este, aliás, é um dos principais objetivos de Josuel Martins, o Esquerda, atual analista de mercado do clube, responsável pela promoção de Ivan, Emerson, Alef, entre outros.

O técnico João Brigatti, inclusive, já monitora algumas promessas e deve promovê-los no futuro para participar dos treinamentos no time de cima e, quem sabe, participar dos compromissos oficiais.

GRANA

Na atual temporada, as promessas das categorias de base já renderam em torno de R$ 9 milhões aos cofres da Ponte Preta, graças à negociação de Camilo, no fim de janeiro, com o Lyon, da França.

Em termos de minutagem durante 2020, além de Ivan, titular absoluto no gol desde o início de 2018, cinco jogadores 'criados' recentemente no Moisés Lucarelli foram oportunizados: casos do lateral-direito Jeferson, do volante Danrley, do meio-campista Vinícius Zanocelo e dos atacantes Felipe Saraiva e João Veras.