À frente da Ponte Preta há 13 meses, Gustavo Bueno contabiliza 26 rescisões

Executivo de futebol foi repatriado pela Macaca em 17 de abril de 2019

por Lucas Rossafa

Campinas, SP, 18 (AFI) - À frente da Ponte Preta há 13 meses, Gustavo Bueno tem colecionado rescisões contratuais no Departamento de Futebol.

O executivo alvinegro, repatriado pelo ex-presidente José Armando Abdalla Júnior em 17 de abril de 2019, já quebrou 26 contratos de jogadores nos últimos tempos.

Neste período, clube campineiro abriu mão de seis jogadores com vínculo vigente para 2020. São os casos do zagueiro Reynaldo e dos atacantes Bill, João Carlos, Marlyson, Matheus Marcondele e Vico.

Ponte Preta coleciona rescisões contratuais nos últimos anos - Carlos Velardi / EPTV
Ponte Preta coleciona rescisões contratuais nos últimos anos
"Eu acho muito precipitado a gente fazer qualquer análise de trabalho agora, porque nós temos aí dois ou três meses de competição. Nós reestruturamos todo o elenco. Do ano passado para cá, ficaram apenas o Roger e o (Henrique) Trevisan. Então não é simples para você conseguir dar liga em uma equipe", declarou Bueno, em entrevista exclusiva ao Portal Futebol Interior.

"Todo mundo sabe que um time que consegue manter uma base tem uma vantagem de um ano para outro. Nós não conseguimos fazer isso" Então eu ainda acho muito precipitado fazer qualquer tipo de análise com relação ao meu trabalho. Eu prefiro esperar. O ano ainda tem muita coisa pela frente", fechou o cartola.

RELEMBRE TODAS AS RESCISÕES:

1) Alex Maranhão

2) André Castro

3) Bill

4) Diego Renan

5) Edson

6) Facundo Batista

7) Gérson Magrão

8) Giovanni

9) Guilherme Mantuan

10) Hugo Cabral

11) Igor Henrique

12) Ítalo

13) João Carlos

14) Juliano

15) Júlio César

16) Luís Ricardo

17) Marlyson

18) Matheus Marcondele

19) Matheus Oliveira

20) Matheus Vargas

21) Nathan

22) Rafael Longuine

23) Renato Kayser

24) Reynaldo

25) Tiago Real

26) Vico