Martorelli alerta Ponte Preta sobre corte no salário: 'Sujeita à ação judicial'

Presidente do Sindicato dos Atletas Profissionais de São Paulo criticou atitude da Macaca

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 08 (AFI) - A medida oficializada pela diretoria executiva da Ponte Preta, no último sábado, de redução em até 25% dos salários a partir de abril, não foi bem digerida por Rinaldo José Martorelli.

O presidente do Sindicato dos Atletas Profissionais do Estado de São Paulo (Sapesp), em entrevista à Rádio CBN de Campinas, alertou sobre as consequências ao Departamento Jurídico da Macaca.

Martorelli alerta Ponte Preta sobre corte no salário
Martorelli alerta Ponte Preta sobre corte no salário
"O acordo não passou por nós. A Ponte Preta já recebeu uma comunicação no dia 19 de março e vai receber outra durante o dia. Se não passar por nós, vai ficar sujeita à ação judicial posterior. Aí o resultado financeiro disso leva mais prejuízo ao clube, porque vai ter que pagar com as multas, enfim", declarou o dirigente.

OUTRO LADO

Em nota emitida à imprensa, a Ponte Preta se pronunciou e aproveitou para assegurar a continuidade das medidas determinadas no final de semana anterior.

"A Associação Atlética Ponte Preta respeita a opinião do senhor Martorelli, mas mantém as definições que divulgou anteriormente", defendeu-se.

"Cabe ressaltar ainda que, na mesma nota, a Ponte Preta destacou que 'esse conjunto de ações poderá ser atualizado, mantido ou alterado em função do desenvolvimento da crise e do caso fático concreto'", finalizou.