Paulistão: Ponte Preta libera estruturas para Secretaria de Assistência Social

“O que precisaríamos mais no momento seria de um lugar onde pudéssemos instalar barracas/quartos“, disse Fábio Custódio

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 23 (AFI) - A Ponte Preta, que já havia disponibilizado a unidade Paineiras em 20 de março para a Secretaria de Saúde utilizar para necessidades decorrentes da pandemia do novo coronavírus, o Covid19, estendeu a disponibilização das estruturas à Secretaria de Assistência Social da Prefeitura.

“Recebemos um pedido do o diretor do Departamento de Direitos Humanos da Secretaria de Assistência Social, Fábio Custódio, que nos disse que além de espaços para a Saúde montar estruturas, caso seja necessário, a Prefeitura também precisa de espaço para abrigar a população de rua que não apresente sintomas. Colocamos nossa estrutura à disposição, entendendo que caberá aos especialistas em saúde definirem quais espaços são mais adequados para o quê e em que momento”, disse o presidente pontepretano Sebastião Arcanjo.

Foto: Divulgação - Foto: Divulgação
Foto: Divulgação
Existem 822 pessoas em situação de rua cadastradas em Campinas e, de acordo com Custódio, ainda é preciso espaço para abrigar cerca de 700 e toda ajuda será necessária. O médico Roberto Nishimura, diretor da área alvinegra, enfatiza que a Ponte dispõe do estádio, unidade Paineiras e, em Jaguariúna, do Centro de Treinamento da Base para serem utilizados em caso de necessidade.

“Penso nas instalações do estádio para abrigar eventualmente os profissionais de saúde que estão na linha de frente e que tem idosos em casa, para ser um alojamento temporário, por exemplo, pois temos quartos e cozinha etc. É apenas uma ideia, claro, pois entendemos que caberá ao Executivo avaliar qual espaço lhe serve melhor para as ações que precisa desenvolver”, afirmou.

“O que precisaríamos mais no momento seria de um lugar onde pudéssemos instalar barracas/quartos, com acesso a banheiros com chuveiros, para levarmos essa população extremamente vulnerável ao vírus. Iremos analisar tudo com cuidado e é muito importante podermos contar com a estrutura da Ponte neste momento tão preocupante“, completa Fábio Custódio.