Dirigente da Ponte admite que time não deu liga: "Alguns sentiram o peso da camisa"

Gustavo Bueno é um dos principais alvos dos torcedores pela péssima campanha da Macaca no Paulistão

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 20 (AFI) - A campanha vexatória realizada pela Ponte Preta no Campeonato Paulista tem seus vários culpados. Um deles é o executivo de futebol Gustavo Bueno, que faz parte do colegiado ao lado de Sérgio Carnielli, Sebastião Arcanjo, Hélio Kazuo e Fábio Abdalla.

Nesta sexta-feira, Gustavo Bueno finalmente deu uma satisfação para o torcedor pontepretano pelos péssimos resultados neste início de temporada. Em entrevista à Rádio Central, de Campinas, o dirigente admitiu que o time não deu liga apesar de toda a cautela na montagem do elenco.

"A gente acreditava que os jogadores escolhidos nos dariam uma resposta positiva, por tudo que apresentaram nos seus antigos clubes. Mas a verdade é que o time não deu liga, as coisas não encaixaram", disse Bueno, que continuou:

Gustavo Bueno é um dos culpados pela péssima campanha da Ponte no Paulistão
Gustavo Bueno é um dos culpados pela péssima campanha da Ponte no Paulistão
"Nós tivemos muitos critérios nas contratações, buscamos todas informações possíveis, analisamos números. Você tem perspectiva da parte técnica, física, mas não emocional, de personalidade. Alguns jogadores sentiram o peso da camisa, não responderam como a gente esperava".

CONTRATAÇÕES!
Em relação ao ano passado, a Ponte Preta fez 13 contratações: os zagueiros Alisson, Wellington Carvalho e Cléber Reis, os laterais Guilherme Lazaroni e Yuri, os volantes Bruno Reis, Dawhan e Vander, o meia João Paulo, o ponta Apodi, e os atacantes Safira, Bruno Rodrigues e Mateus Anderson.

Apesar de Gustavo Bueno evitar falar em nomes, alguns desses reforços dificilmente permanecerão para a sequência da temporada. Além disso, a diretoria vem conversando com o técnico João Brigatti para reforçar o elenco, que hoje tem apenas 21 jogadores de linha.

"Neste momento de incerteza (paralisação do futebol devido a pandemia do coronavírus), temos feitos conversas internas com a comissão técnica. O que não encaixou, aqueles jogadores que não renderam o esperado, o que vamos buscar. Mas não tem como a gente tomar qualquer tipo de ação agora", finalizou Bueno.

SITUAÇÃO NO CAMPEONATO

Na lanterna da classificação geral e também do Grupo A do Paulistão, com apenas sete pontos em dez jogos, a Ponte Preta precisa ganhar de Novorizontino (casa) e Mirassol (fora), além de torcer por tropeços dos rivais, para não ser rebaixada.

O problema é que ninguém sabe o que vai acontecer com o futebol paulista e brasileiro em 2020. O Paulistão foi paralisado por tempo indeterminado devido a pandemia do coronavírus.