Paulistão: Kleina elogia segundo tempo da Ponte, mas lamenta revés: 'Merecia pontuar'

Macaca amargou a derrota consecutiva no Estadual e vê 'gordura' no G2 ser reduzida

por Lucas Rossafa

Campinas, SP, 10 (AFI) - O desempenho apresentado no segundo tempo da derrota diante do Palmeiras, no último sábado, deixou Gilson Kleina com a impressão de que a Ponte Preta merecia somar, ao menos, um ponto.

Na visão do treinador, satisfeito com entrega do elenco, a Macaca foi bem superior em relação ao Verdão e, inclusive, até poderia ter vencido.

"Sabíamos que o time teria de ser intenso. Infelizmente, não conseguimos pontuar contra uma grande equipe. Nós fizemos uma mudança ali no segundo tempo e alteramos um pouquinho a forma de marcar. E a equipe se encaixou", analisou o comandante, em entrevista coletiva.

Kleina soma duas derrotas em cinco jogos pela Ponte em 2020 - Álvaro Júnior / AA Ponte Preta
Kleina soma duas derrotas em cinco jogos pela Ponte em 2020

"No futebol, não há justiça, mas nós merecíamos, pelo menos, ter pontuado aqui. Eu entendo isso. Os atletas, no final, ainda foram aplaudidos pelo reconhecimento do esforço da Ponte", emendou.

MASSACRE?

Gilson Kleina ainda se apegou nas estatísticas do confronto para defender a tese de que a Ponte merecia, pelo menos, arrancar pontos do rival da capital.

"Até os números que chegaram para mim são interessantes. Dez finalizações, sendo quatro chances de gol. A possa de bola é uma coisa relativa, mas aumentamos muito. O mais importante é que entramos 18 vezes, no último terço, no segundo tempo", pontuou.

"Começamos em um desequilíbrio, mas depois terminamos já com uma situação. Atletas mantiveram essa competitividade", finalizou.

E AGORA?

Após duas derrotas consecutivas no Campeonato Paulista, a Ponte Preta vira a chave e concentra as atenções na Copa do Brasil.

A estreia do time campineiro no torneio mata-mata acontece na quinta-feira, 13 de fevereiro, quando encara o Novo Hamburgo, no Estádio do Vale, às 19h15, em decisão de jogo único.