Reformulação das categorias de base e orçamento: Fábio Abdalla detalha 2020 na Ponte Preta

Dirigente tem acumulado a gestão das duas pastas no mandato do presidente Sebastião Aracanjo

por Lucas Rossafa

Campinas, SP, 15 (AFI) - Um dia depois da eliminação da Ponte Preta na Copa São Paulo de Futebol Júnior, Fábio Abdalla, diretor das categorias de base, deu seu feedback a respeito do desempenho em campo.

Em entrevista à Rádio Bandeirantes de Campinas, na última terça-feira, o cartola mostrou-se satisfeito com o rendimento da garotada, apesar da queda na terceira fase.

"Ficamos tristes com a eliminação, mas o processo de reestruturação dessas categorias de base continua e tem de estar alinhada no sentido de ir ao encontro do profissional. Este é o nosso objetivo e estamos trabalhando para isso", declarou.

Fábio Abdalla acumula duas funções na diretoria da Ponte
Fábio Abdalla acumula duas funções na diretoria da Ponte
Abdalla ainda isentou o técnico Sandro Forner, contratado já no segundo semestre do ano passado, de qualquer responsabilidade pela derrota diante do Londrina e assegurou o comandante no cargo, cujo contrato é válido até dezembro de 2020.

"Pretendemos manter, sim, a comissão. Avaliamos e achamos que fizeram bom trabalho. É um time novo e está sendo montado. Provavelmente, na próxima Copinha, este time vai dar o que falar. O Sandro permanece. Está prestigiado. O trabalho foi bem feito", pontuou.

"Ele realmente não pôde contar com jogadores de último ano, principalmente alguns aí. Havia alguns atletas mais novos. Agora vamos alinhar e fazer o que pretendemos. O objetivo é chegar bem perto do profissional já com jogadores aptos a subir", emendou.

CONTAS

Também responsável pela pasta de finanças, Fábio deu explicações a respeito do orçamento para esta temporada, prejudicado por ter fracasso na luta pelo acesso ao Campeonato Brasileiro.

"Nós ainda estamos concluindo os cálculos do orçamento para 2020. Há muita coisa para ser ponderada aqui e muita coisa que chega. Vamos montar essa planilha final e montar para o Conselho"", disse.

"Agora, no começo do ano, há número grande de contratos e muita coisa para o nosso presidente Tiãozinho assinar e tudo mais no lado financeiro. E contratações da base também. Vamos conseguir conciliar. Enquanto puder ajudar, nós vamos caminhando", arrematou.