Série B: Em crise, Ponte amarga pior público pagante e maior prejuízo com Majestoso no ano

No empate com o São Bento, Macaca teve apenas 925 espectadores e déficit de quase R$ 45 mil com as bilheterias

por Lucas Rossafa

Campinas, SP, 06 (AFI) - A má fase dentro e fora de campo, o horário das 21h30 e a chuva afastaram o torcedor da Ponte Preta do Estádio Moisés Lucarelli, palco do empate com o São Bento, na última terça-feira, em duelo válido pela 34ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro.

A Macaca, após 25 participações oficiais em Campinas na temporada, amargou o pior público pagante (925) e o maior prejuízo com as bilheterias (R$ 44.899,20).

Majestoso vazio acompanhou empate entre Ponte e São Bento - Álvaro Júnior / Ponte Press
Majestoso vazio acompanhou empate entre Ponte e São Bento

Os números são bem inferiores em relação aos registrados na vitória em cima do Londrina, em 08 de outubro. Na ocasião, Majestoso recebeu apenas 1.618 espectadores, cujo déficit total com foi de R$ 38.988,66.

Em 2019, o Moisés só ficou lotado e rendeu bons resultados sob aspecto financeiro nos dois clássicos contra o Guarani.

No Dérbi 193, em março, pelo Campeonato Paulista, vencido por 3 a 0, foram 11.976 pagantes e superávit de R$ 204.056,48.

No segundo encontro, em agosto, na Série B, 16.086 pontepretanos e R$ 54.800,27 em arrecadação líquida.

E AGORA?

Em 11º lugar com 43 pontos, a Ponte Preta volta a campo no sábado, diante do rival Guarani, às 16h30, no Brinco de Ouro da Princesa.

O elenco se reapresenta na tarde desta quarta-feira, com atividade no CT do Jardim Eulina. Será, então, o primeiro trabalho - dos três agendados - do técnico Gilson Kleina para o clássico campineiro.