Série B: Gilson Kleina faz autocrítica de desempenho na Ponte Preta: 'Números ruins'

Contratado em agosto, treinador não conseguiu levar Macaca ao acesso à elite nacional

por Lucas Rossafa

Campinas, SP, 26 (AFI) - Gilson Kleina é a personificação do desempenho melancólico da Ponte Preta na Série B do Campeonato Brasileiro.

Se a Macaca fez temporada para ser esquecida, inclusive com eliminação vexatória na Copa do Brasil em dose dupla, o treinador não conseguiu reeditar bons momentos nem em Campinas, tampouco à frente do Criciúma.

"Temos de pegar esse ano como lição e reflexão. Falando da minha pessoa, eu também preciso fazer auto análise do meu desempenho. Os meus números foram ruins neste ano. Isso não foi só na Ponte, como também em outra agremiação. É claro que a gente fica triste", analisou, em entrevista coletiva.

"Este é o sentimento que a gente está, mas sempre querendo revigorar, olhando para frente e fazer o nosso melhor. É nisso que a gente tem de se agarrar. O clube não conseguiu atingir as metas neste ano. Eu aqui não quero pontuar, mas só falar da minha gestão. Não conseguimos fazer desempenho merecedor da grandeza da história da Ponte", emendou.

Gilson Kleina tem campanha de rebaixado pela Ponte - Álvaro Júnior / AA Ponte Preta
Gilson Kleina tem campanha de rebaixado pela Ponte

CAMPANHA

Os números não deixam mentir. No retorno ao Moisés Lucarelli, Kleina comandou a Alvinegra nas 18 rodadas do returno da Série B, mas faturou apenas 17 pontos: três vitórias, oito empates, sete derrotas e 31,4% de aproveitamento, o que seria suficiente para ser rebaixado - e na lanterna - dos pontos corridos.

"É um conjunto de fatores para ter sucesso no futebol. Não é mais determinada a uma única pessoa. É claro que consegue mudar o comportamento e mobilizar vestiários. Acho que é uma das coisas que a gente sabe fazer também bem, mas não consegue motivar e aumentar o linear de ambição", pontuou o comandante.

"Isso é uma coisa a ser resgatada aqui dentro. Em todas as vezes que a gente veio trabalhar aqui, nós conseguimos resgatar a ambição vencedora, a mentalidade de progredir e aumentar o sarrafo dentro da Ponte Preta. Essa é uma análise que eu fiz. Eu me cobro muito nesta situação", arrematou.