Série B: Auxiliar de Kleina atrela derrota da Ponte às expulsões: 'Estávamos bem em campo'

Na visão de Juninho, exclusões de Marquinhos e Vico dificultaram a vida da Macaca em Recife

por Lucas Rossafa

Campinas, SP, 21 (AFI) - Juninho foi o responsável por dirigir a Ponte Preta na beira do gramado, na Ilha do Retiro, em derrota de virada para o Sport, por 2 a 1.

O auxiliar técnico da Macaca herdou a 'vaga' de Gilson Kleina, então suspenso pelo terceiro cartão amarelo, mas não conseguiu dar fim ao jejum de dez rodadas sem vitória na Série B do Campeonato Brasileiro.

O profissional, em entrevista coletiva depois do confronto, atrelou o revés frente o Leão às expulsões - Marquinhos e Vico - na etapa complementar.

Juninho alia derrota da Ponte com duas expulsões - Álvaro Júnior / AA Ponte Preta
Juninho alia derrota da Ponte com duas expulsões

"Fizemos grande apresentação. Até o momento das expulsões, estávamos bem em campo. Com certeza, sairíamos com a vitória. As exclusões nos atrapalharam um pouco. Estávamos marcando bem e ficou dez contra dez. Os espaços surgiram, mas depois houve nova expulsão", lamentou.

"Os jogadores atuaram com vontade e comprometimento para honrar a camisa da Ponte. Se a partida estivesse normal, com tudo isso, teríamos grande resultado em Recife. De repente, até uma vitória. A Ponte já olha para frente", emendou.

O QUE VEM POR AÍ?

Em queda livre na tabela, a Macaca segue estacionada em 44 pontos, agora em 13º lugar. O time campineiro fecha a temporada diante do Brasil de Pelotas, na próxima terça-feira, 26, a partir das 19h, no Estádio Moisés Lucarelli.

O técnico Gilson Kleina não conta com o zagueiro Renan Fonseca, o meia Marquinhos e o atacante Vico, suspensos.

"O torcedor pode esperar que, mais uma vez, vamos entrar com essa vontade no jogo diante do Brasil de Pelotas. Vamos honrar a camisa da Ponte até o último jogo e até o fim. Essa camisa tem muita força no futebol brasileiro. Vamos pensar em frente. O ano já acabou", completou Juninho.