Série B: Após reduzir gancho no STJD, jurídico da Ponte pede conscientização da torcida

Por confusão no jogo diante do Vitória, Macaca foi punida em apenas R$ 2 mil e sem perda de mando de campo

por Lucas Rossafa

Campinas, SP, 22 (AFI) - A Ponte Preta se deu bem em julgamento na última quinta-feira, no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), no Rio de Janeiro, e escapou de perder até seis mandos de campo e multa de até R$ 100 mil.

Por confusão entre torcida e Polícia Militar após derrota diante do Vitória, no Estádio Moisés Lucarelli, no fim de outubro, a Macaca foi enquadrada no artigo 213 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), em virtude de 'desordem em sua praça desportiva', e se viu obrigada a pagar apenas R$ 2 mil.

DEU A DICA

Horas depois do êxito no Rio de Janeiro, João Felipe Artioli, responsável por defender o clube campineiro no pleito, cobrou maior conscientização da torcida para evitar danos ao clube no futuro por indisciplina.

João Felipe Artioli defendeu a Ponte Preta no STJD
João Felipe Artioli defendeu a Ponte Preta no STJD

Vale lembrar que, nos últimos dois anos, o Majestoso registrou confusão nas partidas contra Vitória (2x), Oeste, Brasil de Pelotas e Paraná - em alguns casos, Alvinegra teve de jogar com portões fechados em casa ou em Araraquara.

"É importante ressaltar que nossas medidas preventivas repressivas e estão sendo eficazes, mas esse comportamento nos complica sempre. Desta vez ficou caracterizado que o clube foi vítima e, ainda assim, fomos multados. Ficou claro que STJD não vai tolerar repetições do fato sem punições maiores", alertou.

ESTRATÉGIAS

No Tribunal, Artioli defendeu a tese de que a Ponte Preta cumpriu todas as medidas de segurança necessárias para a realização da partida.

"Quase conseguimos absolvição, pois mostramos que a instituição agiu da maneira adequada e foi ela própria vitimada pelos atos. Porém, a multa foi imposta até pelo histórico de incidentes provocados pela torcida", explicou.

"Ficou provado que nossa equipe de segurança contatou a Polícia imediatamente e adotou as medidas de segurança possíveis no momento exato do acontecido. Toda esta ação, inclusive com a chegada da Polícia, ocorreu em menos de um minuto. Isso atenuou a situação a favor da Ponte", completou.