Série B: Após tropeço, Ponte se prepara para "guerra" em Goiânia

A Macaca vai ter apenas dois dias de preparação para o confronto direto contra o Atlético-GO

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 12 (AFI) - Os jogadores da Ponte Preta deixaram o gramado da Arena Barueri lamentando bastante o empate com o Oeste, por 1 a 1, na última sexta-feira. Por isso, o confronto de segunda-feira, contra o Atlético-GO, passou a ser tratado como uma "guerra".

"Com todo o respeito ao Oeste, mas tínhamos que vencer esse jogo. Criamos, dominamos... A gente joga bem, pontua. Agora vamos para Goiânia fazer uma guerra, mais uma decisão", disse o atacante Roger, que chegou ao seu décimo gol na Série B do Brasileiro.

O atacante Roger espera uma
O atacante Roger espera uma "guerra" contra o Atlético-GO (Foto: Jefferson Vieira/Oeste)
A partida é considera de extrema importância para a Macaca pois se trata de um concorrente direto. Sem vencer há quatro jogos, o Atlético-GO tem 47 pontos - oito a menos que a Ponte Preta - e enfrenta um momento de instabilidade. O técnico Wagner Lopes foi demitido neste sábado.

"A sequência de seis pontos seria muito positiva, mas temos que estar no bolo. Com essa mesma postura, vamos buscar os pontos novamente fora de casa. Se vencermos lá (Goiânia), vamos dar um passo grande para entrar no G4", comentou o técnico Gilson Kleina.

Para esse confronto, o treinador pontepretano não vai ter muito tempo de preparação. A última atividade antes da viagem para Goiânia será neste domingo. O goleiro Ivan, na seleção olímpica, e o atacante Vico, suspenso pelo terceiro amarelo, são os únicos desfalques.