Ah vá! Técnico da Ponte admite ter sofrido nó tático do adversário

Gilson Kleina disse que Hemerson Maria levou a melhor na estratégia traçada para o jogo deste sábado

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 05 (AFI) - Uma tentativa de explicar o inexplicável. É assim que pode ser definida a entrevista coletiva do técnico Gilson Kleina após a vergonhosa derrota da Ponte Preta para o Botafogo, por 4 a 1, na manhã deste sábado, em Ribeirão Preto.

Talvez uma das poucas coisas que mereceram destaque foi Kleina assumindo que Hemerson Maria, treinador do Botafogo, levou a melhor sobre ele na estratégia. Mas isso nem precisava ser dito, pois ficou claro dentro de campo.

O técnico Gilson Kleina não vem bem neste seu retorno a Ponte Preta (Foto: Álvaro Jr./Ponte Press)
O técnico Gilson Kleina não vem bem neste seu retorno a Ponte Preta (Foto: Álvaro Jr./Ponte Press)

"Nossas decisões foram equivocadas e a estratégia do Hemerson Maria foi melhor que a minha. Tenho que olhar para dentro, colocar os pés no chão e ver o que posso fazer para melhorar", disse o treinador pontepretano.

NADA DEU CERTO
Gilson Kleina classificou a partida de hoje como "um dia que nada deu certo" e pediu desculpa aos torcedores, principalmente aqueles que compareceram ao Estádio Santa Cruz.

O treinador espera que a reabilitação venha já na terça-feira, contra o Londrina, em Campinas.

"Precisamos pedir desculpas aos torcedores. Essa não é a Ponte Preta que queremos. Perdemos hoje, mas não podemos perder nosso objetivo de vista.

Precisamos reagir o mais rápido possível, porque temos um novo compromisso na terça", alertou Kleina.

A Macaca estacionou nos 35 pontos e perdeu a chance de colar no G4. A partida contra o Londrina, no Moisés Lucarelli, será às 21h30 e válida pela 27ª rodada da Série B.