Série B: Ponte Preta defende retrospecto quase perfeito frente o Vila Nova em Campinas

Macaca não sabe o que é ser derrotado pelo Tigre em toda sua história no Majestoso

por Lucas Rossafa

Campinas, SP, 10 (AFI) - Se depender do retrospecto, o torcedor pontepretano pode ficar otimista para o duelo contra o Vila Nova, nesta quinta-feira, às 21h30, pela 22ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro.

No Moisés Lucarelli, palco da partida, as duas equipes já se enfrentaram oito vezes e a Macaca jamais saiu derrotada: ao todo, foram seis vitórias, dois empates, 15 gols marcados e cinco sofridos.

A história de confrontos em Campinas começou em novembro de 1971, quando se encontraram pela segunda divisão nacional. Na ocasião, a Alvinegra saiu vitoriosa por 1 a 0.

Ponte Preta jamais foi derrotada pelo Vila Nova no Majestoso - Fábio Leoni / PontePress
Ponte Preta jamais foi derrotada pelo Vila Nova no Majestoso

O último duelo entre paulistas e goianienses no Majestoso foi em 31 de agosto de 2018, na despedida de João Brigatti - Danilo Barcelos abriu o placar de pênalti, enquanto Alex Henrique igualou de cabeça na etapa complementar.

A Ponte Preta, sem perder há dois jogos, enfrenta o Tigre, pressionado pela zona de rebaixamento, para se aproximar do G4.

Antes do início da rodada, a Macaca ocupa a oitava posição com 31 pontos, com três a menos em relação ao Coritiba, quarto colocado.

VEJA A LISTA DE CONFRONTOS:

07/11/1971: Ponte Preta 1 x 0 Vila Nova

24/03/1985: Ponte Preta 4 x 1 Vila Nova

20/11/1997: Ponte Preta 1 x 0 Vila Nova

22/07/2008: Ponte Preta 2 x 0 Vila Nova

28/07/2009: Ponte Preta 3 x 1 Vila Nova

26/10/2010: Ponte Preta 2 x 2 Vila Nova

20/05/2014: Ponte Preta 1 x 0 Vila Nova

31/08/2018: Ponte Preta 1 x 1 Vila Nova

Mercado da Bola
Ponte Preta-SP
Elenco ainda não definido
  • Goleiros

    Guilherme, Ivan, Luan, Pedrão e Ygor Vinhas

  • Laterais

    Guilherme Lazaroni, Jeferson, Matheus Alexandre e Yuri

  • Zagueiros

    Alisson, Cléber Reis, Henrique Trevisan, Léo, Wellington Carvalho

  • Volantes

    Bruno Reis, Danrley, Dawhan e Vander

  • Meias

    João Paulo e Vinicius Zanocelo

  • Atacantes

    Alisson Safira, Apodi, Bruno Rodrigues, Felipe Saraiva, João Veras, Mateus Anderson e Roger

  • Técnico

    Gilson Kleina