Série B: Técnico da Ponte Preta admite desempenho ruim em derrota e cobra evolução

Gilson Kleina sofreu o primeiro revés como mandante desde seu retorno ao time campineiro

por Lucas Rossafa

Campinas, SP, 13 (AFI) - Apesar dos elogios pela alta intensidade nos 20 minutos iniciais, Gilson Kleina mostrou grande insatisfação com o desempenho da Ponte Preta ao longo da derrota para o Vila Nova, por 1 a 0, no Estádio Moisés Lucarelli.

"Deixamos de somar pontos valiosos. Precisamos evoluir e ajustar. A forma como a gente gosta de jogar é com intensidade. Em alguns momentos, é preciso ter paciência, porque isso ajuda a abrir espaços", analisou.

O treinador alvinegro evitou analisar o elenco de maneira pormenorizada e lamentou a perda de peças consideradas 'importantes' na última semana.

Gilson Kleina cobra evolução da Ponte Preta na sequência da Série B - Álvaro Júnior / PontePress
Gilson Kleina cobra evolução da Ponte Preta na sequência da Série B

"Não é justificativa. Porém, em cinco dias para cá, perdemos Matheus Vargas, Tiago Real e Camilo. Roger veio para sacrifício. Ivan chegou hoje e tenho de enaltecer o espírito guerreiro dos jogadores. Não pude contar com o Lucas Mineiro. Foram várias situações em uma rodada só", lamentou.

"Quem faz parte do grupo vai ter sua oportunidade, mas tem que melhorar. Vou ter uma conversa internamente sobre a avaliação do plantel. O Departamento de Futebol tem relatório e, se houver condições de reforçar, faz-se necessário. São pontos importantes pelo caminho", concluiu.

Estacionada nos 31 pontos e no meio da tabela, a Ponte Preta volta a campo na próxima segunda-feira, às 20h, diante do Operário, no Estádio Germano Kruger, em Ponta Grossa, em novo duelo direto pelo G4.