Série B: Com Ponte Preta otimista, meia confirma negociação, mas não crava acerto

Macaca sonha em repatriar Renato Cajá por empréstimo junto ao Juventude até o final da temporada

por Lucas Badan

Campinas, SP, 12 (AFI) - Apesar de todos os rumores do possível acerto sobre o retorno de Renato Cajá ao Estádio Moisés Lucarelli, a torcida da Ponte Preta terá que aguardar mais um pouco para comemorar a chegada do novo reforço. Isso porque, em entrevista exclusiva ao Portal Futebol Interior, o próprio meio-campista confirmou que está, sim, em negociações avançadas com o time campineiro, mas preferiu não cravar o acerto, pelo menos por enquanto.

"Estamos, sim, em negociação. Acredito que até segunda-feira vamos ter uma resposta. Pode acontecer, mas, por enquanto, não há nada certo".

Cajá chegaria a Campinas para a sua quinta passagem pela Macaca, por empréstimo junto ao Juventude até o final da disputa da Série B do Campeonato Brasileiro.

Em entrevista exclusiva ao Portal Futebol Interior, Renato Cajá confirmou que está em negociação com a Ponte Preta, mas preferiu não cravar o acerto por enquanto
Em entrevista exclusiva ao Portal Futebol Interior, Renato Cajá confirmou que está em negociação com a Ponte Preta, mas preferiu não cravar o acerto por enquanto

O meio-campista renovou, nos últimos dias, seu contrato com o time gaúcho até o final de 2020 e seria repassado para a Ponte Preta. O time alvinegro, por sua vez, seria responsável pelo pagamento integral dos salários do atleta até dezembro.

O Juventude entende que emprestar o experiente jogador nesse momento seria ideal, já que o calendário do time gaúcho nesta temporada está no fim e, na Ponte Preta, o meia seguiria tendo ritmo de jogo e em evidência no futebol nacional.

Sua despedida do time gaúcho na temporada seria neste domingo (15) quando o Juventude recebe o Náutico pela rodada de ida das quartas de final da Série C.

Por enquanto, a diretoria da Macaca trabalha para acertar os últimos detalhes da vinda do jogador, negociando algumas dívidas antigas com o jogador, as quais seriam pagas junto com os salários.

PRESIDENTE E TÉCNICOS OTIMISTAS
Para jogar mais uma vez na Ponte Preta, o jogador deve rejeitar as propostas que foram feitas por Londrina e Coritiba, assim como uma sondagem feita pelo CSA. Até por conta disso, o presidente José Armando Abdala enxerga a negociação com bons olhos, mas preferiu deixar nas mãos do executivo de futebol Gustavo Bueno e da comissão técnica.

"O nome do Cajá foi aprovado por todos. Ele vem de um ritmo na Série C e manifestou desejo de retornar. Espero que coincida. Até onde eu sei, a negociação está encaminhada, pelo menos foi isso que o Gustavo Bueno me confirmou. O Renato já havia demonstrou interesse no início da Série B em defender a Ponte Preta.Porém, na época, estava em fase de transição e recuperação. Não podíamos esperar, mas agora tem tudo para dar certo", disse o mandatário em entrevista à Rádio 1900, veículo institucional da Ponte Preta.

Já o técnico Gilson Kleina também mostrou otimismo sobre a possível chegada do meio-campista, mas preferiu manter a calma por conta dos problemas judiciais entre a Macaca e o jogador. De qualquer forma, ele entende que Renato Cajá seria um bom reforço nesse momento para brigar por posição com Rafael Longuine e Alex Maranhão.

"Renato tem outra situação com a Ponte. Ele é de Campinas, conhece bem a cidade e sabe como funciona os corredores do Moisés Lucarelli. Se tudo der certo, acredito que será um reforço. Mas há outros fatos envolvidos. Porém sabemos que a parte dele está muito boa, dentro do peso e do percentual de gordura. Ele chegaria para ajudar".

Ao todo, Renato Cajá já passou pela Ponte Preta em outras quatro oportunidades: são 165 jogos e 43 gols.