Rafael Longuine inicia transição, mas tem presença incerta pela Ponte Preta no Dérbi 194

Sem jogar desde 1º de junho, meio-campista se recupera de lesão muscular na coxa e pode ser opção no banco de reservas

por Lucas Rossafa

Campinas, SP, 07 (AFI) - Sem atuar desde 1º de junho, por lesão muscular na coxa direita, na vitória em cima do Cuiabá, Rafael Longuine tem presença incerta no Dérbi 194.

Cara nova em aquecimento desta semana, meio-campista se divide entre a transição física e o início das atividades com bola e corre contra o tempo para ficar à disposição do técnico Jorginho.

Rafael Longuine inicia transição, mas tem presença incerta no Dérbi 194 - Álvaro Júnior / PontePress
Rafael Longuine inicia transição, mas tem presença incerta no Dérbi 194

Sem ritmo de jogo ideal, armador, na melhor das hipóteses, pode ser opção no banco de reservas no próximo domingo, diante do Guarani, no Estádio Moisés Lucarelli.

A expectativa inicial do Departamento Médico, a princípio, era que Longuine estivesse disponível no jogo contra o Londrina, o último antes da pausa da Série B. A previsão, porém, furou mais uma vez.

Durante o recesso, apesar do casamento junto a Aline Lima, filha do cantor Chitãozinho, da dupla com Xororó, o meia não perdeu foco na recuperação e fez tratamento na câmara hiperbárica para acelerar o processo.

URGÊNCIA

Apesar da cautela adotada pelos médicos alvinegros, por conta da terceira contusão muscular só em 2019, a volta de Longuine é tida como vital para a reabilitação da Ponte Preta, haja vista o bom desempenho na segunda quinzena de maio.

Sem vencer há cinco jogos e em queda na Série B, algo inédito na temporada, o time campineiro perdeu força ofensiva depois da parada da Copa América: média inferior a um gol por jogo.

Pressionada e a três pontos do G4, mas com balançando no cargo, a Macaca soma 20 pontos, em nono lugar.