Por sobrevida na Ponte Preta, Jorginho se apega no desempenho em clássicos antes do Dérbi

Sem vencer há cinco jogos na Série B, treinador ostenta 60% de aproveitamento contra os rivais na carreira

por Lucas Rossafa

Campinas, SP, 08 (AFI) - A fase da Ponte Preta, evidentemente, não é das melhores. Sem vencer há cinco jogos na Série B do Campeonato Brasileiro e fora do G4, o time de Campinas passa pelo período de maior instabilidade na temporada.

Apesar da fase conturbada, a Macaca tem um amuleto para dar a reviravolta e reencontrar o caminho das vitórias: o desempenho positivo do técnico Jorginho contra os rivais - o próximo compromisso alvinegro é o Guarani, no Dérbi 194, neste domingo, às 11h, no Estádio Moisés Lucarelli.

O ex-lateral direito, na área técnica há uma década, já disputou 20 clássicos na carreira, com dez vitórias, seis empates, quatro derrotas e 60% de aproveitamento. Os números contabilizam as partidas por Ponte Preta, Vasco, Flamengo, Figueirense e Goiás, a partir de 2010.

Pressionado na Ponte Preta, Jorginho tem aproveitamento de 60% em clássicos - Álvaro Júnior / PontePress
Pressionado na Ponte Preta, Jorginho tem aproveitamento de 60% em clássicos

O último revés do profissional em um duelo regional deste patamar foi em 1º de novembro de 2015, quando o Vasco foi derrotado pelo Fluminense, por 1 a 0, com gol do meia Gérson, em duelo válido pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro - de lá para cá, são seis vitórias e quatro empates (todos no comando do Cruz-Maltino).

EM CAMPINAS

Na segunda passagem pela Ponte Preta, Jorginho disputou apenas um Dérbi, cujo desempenho foi impecável. Em março, ainda no início do trabalho, a Macaca atropelou o Guarani, em triunfo por 3 a 0, no Majestoso.

Em 2013, ano em que acabou rebaixado no Campeonato Brasileiro e vice-campeão da Copa Sul-Americana, o treinador não teve oportunidade de disputar nenhum duelo contra o Bugre - naquela temporada, houve apenas um encontro, em janeiro, mas sob comando de Guto Ferreira.