Série B: Elenco da Ponte dispara contra arbitragem: "tem que apitar tênis"

O paranaense Paulo Roberto Alves Júnior foi bastante criticado após o empate com o Sport, por 2 a 2

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 25 (AFI) - Os jogadores da Ponte Preta deixaram o gramado revoltados com o árbitro paranaense Paulo Roberto Alves Júnior após o empate diante do Sport, por 2 a 2, no Estádio Moisés Lucarelli, pela penúltima rodada do Campeonato Brasileiro da Série B.

Um dos mais indignados era o volante Edson, que interrompeu a entrevista de Roger para criticar o árbitro:

"Tem que falar para ele ir apitar jogo de tênis. Que árbitro ruim da p...".

O volante Edson era um dos jogadores mais revoltados com a arbitragem
O volante Edson era um dos jogadores mais revoltados com a arbitragem
Edson esteve no lance mais polêmico da partida realizada na noite do último sábado. Aos 29 minutos, o volante desarmou Raul Prata com um carrinho na bola dentro da área, mas o árbitro assinalou pênalti, convertido por Hernane Brocador.

"Não foi nada. Uns lances antes, o árbitro ficou intimidando o Edson, sendo que ele não havia feito nada. Não é só ele, mas todos os árbitros vem aqui e intimidam o Edson. Em lances iguais deu amarelo para a gente e não deu para o time deles. Assim fica difícil", desabafou o zagueiro Reginaldo.

O empate no confronto direto fez a Macaca chegar aos 27 pontos e continuar na oitava colocação. O time volta a campo na próxima terça-feira contra o Brasil de Pelotas, em Pelotas, pela última rodada do primeiro turno.