Eleito craque do Paulista A3, meia admite ansiedade em marcar gols pela Ponte Preta

Matheus Marcondele conversou com exclusividade com o Portal FI durante o evento de premiação do Sindicato dos Atletas de SP

por Lucas Badan

Campinas, SP, 25 (AFI) - Apesar do Campeonato Paulista já ter acabado há alguns meses, o Sindicato dos Atletas do Estado de São Paulo, premiou na noite desta segunda-feira (24), os melhores da cada uma das três divisões estaduais. Eleito craque da Série A3, com a camisa do Osasco Audax, o meia Matheus Marcondele se mostrou bastante orgulhoso pelo prêmio e falou sobre a ansiedade em balançar às redes pela Ponte Preta.

"Me sinto honrado em ter recebido esse prêmio, ainda mais sendo eleito o craque da competição. Minha passagem pelo Audax foi muito boa, tanto que me abriu grandes oportunidades na minha carreira e hoje estou na Ponte Preta, time de muita tradição", disse o jogador em entrevista exclusiva ao Portal Futebol Interior.

Matheus Marcondele conversou com exclusividade com o Portal FI durante o evento de premiação do Sindicato dos Atletas de SP
Matheus Marcondele conversou com exclusividade com o Portal FI durante o evento de premiação do Sindicato dos Atletas de SP

Logo após o fim do estadual, o atleta se transferiu para a Ponte Preta, onde chegou como uma das grandes promessas para a disputa da Série B. O meia já teve algumas oportunidades de atuar, porém ainda não conseguiu marcar o seu primeiro gol pelo time campineiro.

"Admito que estou ansioso para balançar às redes e dar alegrias a torcida da Ponte Preta. Venho tendo oportunidades de atuar, mas a bola ainda não entrou. Estou treinando bastante nessa intertemporada que estamos tendo, durante essa parada para a Copa América, e no retorno quero marcar meu gol e ajudar a equipe a seguir na briga pelo acesso na Série B".

HOMENAGEM À THALLES
O meia ainda fez questão de prestar uma singela homenagem ao ex-companheiro de clube, o atacante Thalles, vítima fatal de um acidente de moto no Rio de Janeiro no último sábado. E ainda falou sobre como estava o clima durante o primeiro treino da Macaca, após a reapresentação, que aconteceu na tarde desta segunda-feira.

"Foi bem complicado, não tinha como o ambiente não estar com um clima pesado, pois todos ficamos abalados com a notícia. O Thalles era muito querido por todos e agora vamos jogar por ele para conseguirmos colocar a Macaca na elite em 2020".