Mário Teixeira banca permanência de camisa 10 na Ponte Preta

O investidor do Osasco Audax revelou ter sido procurado pelo Atlético-MG, mas optou por manter Matheus Vargas no seu clube do coração

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 18 (AFI) - Titular absoluto desde que chegou a Ponte Preta durante a Série B do Brasileiro de 2018, o meia Matheus Vargas vai continuar na Macaca até 2021.

A decisão é oficial e o clube vence uma disputa direta com o Atlético-MG - dois times da Série B também tinham interesse -, graças à interferência direta de Mário Teixeira, investidor do Osasco Audax e que é benemérito da Macaca.

"Nós realmente fomos procurados pelo Atlético-MG, mas a Ponte Preta sempre está na frente, porque ela está no meu coração desde criança", justificou Mário Teixeira, mais conhecido como Mário Ponte Preta, que por 45 anos serviu à direção do BRADESCO.

Mário Teixeira (à esquerda) garantiu que o meia Matheus Vargas vai seguir na Ponte Preta
Mário Teixeira (à esquerda) garantiu que o meia Matheus Vargas vai seguir na Ponte Preta
"Este jogador foi emprestado à Ponte Preta, se deu bem e vai melhorar muito mais. O clube está precisando dele e, por isso, vai ficar lá. Nem aceitei ouvir a proposta do Atlético", confirmou Mário Ponte Preta, que morou em Campinas quando criança e, desde então, cultivou uma grande paixão pelo clube campineiro.

SOBRE O MEIA

Afastado dos gramados há um mês por conta de uma lesão na coxa, Matheus Vargas chegou à Ponte Preta durante a Série B do ano passado. Neste período, o meia disputou 21 jogos e marcou três gols.

Revelado nas categorias de base do Corinthians, Matheus Vargas não teve oportunidade entre os profissionais e assinou contrato em 2016 com o Osasco Audax. O camisa 10 da Macaca defendeu ainda Oeste e Kerkyra-GRE.