Time goiano tira sarro da Ponte Preta após classificação na Copa do Brasil

A Aparecidense postou em seu twitter depois do jogo a foto de uma ponte quebrada seguida por uma longa risada

por Agência Futebol Interior

Aparecida de Goiânia, GO, 13 (AFI) - A classificação suada da Aparecidense sobre a Ponte Preta na última terça-feira, na primeira fase da Copa do Brasil, ainda repercute nas redes sociais. Através de seu twitter oficial, o time goiano não perdeu a oportunidade de tirar um sarro da Macaca.

A "zoeira" foi feita através de uma foto de uma ponte quebrada ao meio e seguida por uma longa risada com a hashtag #classificado. Antes, o clube goiano havia postado: "Aqui não tapetão!!! Respeita que aqui é goiano do pé rachado, comedor de pequi, escutador de modão!".

A Aparecidense tirou sarro da Ponte Preta após classificação na Copa do Brasil
A Aparecidense tirou sarro da Ponte Preta após classificação na Copa do Brasil
Os torcedores do Goiás também não perderam a oportunidade de tirar sarro da Ponte Preta. Isso porque, no ano passado, a Macaca acionou o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) pedindo punição ao Goiás pela escalação irregular do lateral Ernandes, mas sem sucesso. A atitude da diretoria alvinegra criou uma rivalidade entre os dois clubes. (ENTENDA O CASO)

A vaga para a segunda fase da Copa do Brasil foi ainda mais comemorada pela Aparecidense por conta de toda polêmica que aconteceu nos minutos finais do jogo. Aos 44 minutos, Hugo Cabral em posição de impedimento deixou tudo igual para a Ponte Preta. Após validar o gol, a arbitragem voltou atrás e anulou, gerando muita revolta dos alvinegros, que alegam inteferência externa do delegado goiano Adalberto Grecco.

O jogo ficou 16 minutos paralisado por toda a confusão e a polícia precisou entrar no gramado para acalmar os ânimos dos jogadores de ambos os times. O zagueiro Reginaldo deixou o campo revoltado e afirmando que viu Adalberto Grecco avisando o bandeirinha Samuel Oliveira da Costa que Hugo Cabral estava impedido. A Ponte prometeu acionar a Justiça.

 
 
" />