Ponte protocola notícia de infração contra Goiás no 'caso Ernandes'

A Macaca ainda acredita numa reviravolta, mas o Esmeraldino segue tranquilo

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 06 (AFI) - Apesar do Goiás já ter usado as redes sociais para alfinetar a Ponte Preta, o acesso à Série A do Brasileiro segue ameaçado. O time campineiro protocolou nesta quinta-feira uma notícia de infração contra o esmeraldino, junto ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), por suposta irregularidade na documentação do lateral Ernandes.

O jurídico da Ponte Preta esteve reunido com a Procuradoria e sentiu que a mesma não iria denunciar o Goiás. Sendo assim, tomou a atitude, já que seria a principal beneficiada em caso de uma possível punição, com perda de pontos, do clube goiano. O Tribunal deve apurar o documento na próxima semana.

Em coletiva de imprensa na última terça-feira, o jurídico da Ponte Preta considerou que o Goiás teria responsabilidade pela falsificação no documento de identidade do jogador. Por isso, resolveu tomou a iniciativa e agora aguarda um posicionamento da Procuradoria.

Goiás pode ser punido pelo caso Ernandes - Rosiron Rodrigues / Goiás E.C
Goiás pode ser punido pelo caso Ernandes

A Ponte Preta está se baseando no artigo 234 do CBJD, que diz: “Falsificar, no todo ou em parte, documento público ou particular, omitir declaração que nele deveria constar, inserir ou fazer inserir declaração falsa ou diversa da que deveria ser escrita, para o fim de usá-lo perante a Justiça Desportiva ou entidade desportiva. PENA: suspensão de cento e oitenta a setecentos e vinte dias, multa de R$ 100,00 (cem reais) a R$ 100.000,00 (cem mil reais) e eliminação na reincidência; se a infração for cometida por qualquer das pessoas naturais elencadas no art. 1º, § 1º, VI, a suspensão mínima será de trezentos e sessenta dias.

Ernandes seria dois anos mais velho do que no documento vinculado ao Boletim Informativo Diário da CBF, o BID. O jogador defendeu o Goiás em 31 partidas na Série B e disputou um jogo pelo Ceará, no Brasileirão. O time alvinegro também corre riscos de punição caso o STJD resolva acatar o pedido da Ponte Preta e puna os envolvidos no caso. No entanto, a tendência, conforme falou a entidade máxima do futebol nacional e a Procuradoria, em outros momentos, é que seja arquivado.

 
 
" />