Série B: Torcedores vão ao CT e cobram mais empenho do elenco da Ponte

O gerente de futebol Marcelo Barbarotti falou sobre a reunião que aconteceu na tarde desta terça-feira

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 11 (AFI) - A tarde desta terça-feira foi movimentada no CT do Jardim Eulina. Cerca de 20 membros das principais torcidas organizadas da Ponte Preta compareceram ao local para uma conversa com jogadores, comissão técnica e alguns dirigentes antes do treinamento. A intenção era entender o porque a Macaca caiu de rendimento no Campeonato Brasileiro da Série B.

"Os torcedores vieram até o CT e pediram para nós a possibilidade de conversarem com atletas e comissão técnica. Conversei um pouco antes e, como vieram sem agressão e sem xingamento, achei que isso não poderia atrapalhar", comentou o gerente de futebol Marcelo Barbarotti em entrevista coletiva.

De acordo com o dirigente, os torcedores perguntaram se os salários estavam atrasados e o elenco rachado conforme surgiram boatos nos últimos dias. Assim como o meia Tiago Real fez na última segunda-feira, Barbarotti garantiu que os vencimentos dos jogadores estavam em dia e negou qualquer problema de relacionamento.

"Eles perguntaram sobre salários atrasados e elenco rachado. Dissemos que não existe nada disso, pois os salários estão em dia e o grupo tem um bom relacionamento. Foi mais um pedido de garra, vontade, mais empenho. Eles acreditam que com o time que a tem pode algo a mais. Citaram os dérbis como exemplo. Eles pediram o espírito do dérbi nos outros jogos", finalizou o dirigente.

Com os ânimos exaltados, a Ponte Preta se prepara para o jogo de sábado, contra o Oeste, às 21 horas, na Arena Barueri, pela 27ª rodada da Série B. Sem ganhar há cinco jogos, a Macaca se encontra na décima colocação, com 35 pontos.

 
 
" />