Gilson Kleina acredita em evolução da Ponte Preta com manutenção do time

A Macaca sofreu com a baixa de jogadores importantes nas primeiras rodadas do Brasileirão

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 19 (AFI) - A irregularidade apresentada pela Ponte Preta neste início de Campeonato Brasileiro tem uma explicação: a dificuldade de Gilson Kleina em não mexer na escalação de um jogo para o outro. Após o empate sem gols com o Santos, no último sábado, em São Paulo, o treinador acredita que a Macaca vai evoluir com o passar do tempo.

Foram realizadas oito rodadas até aqui e Gilson Kleina ainda não conseguiu mandar a campo a escalação ideal. Isso porque o zagueiro Rodrigo, o meia Renato Cajá e o atacante Emerson Sheik não tinham condições de jogo nas partidas iniciais. O volante Fernando Bob também passou um tempo no departamento médico.

Renato Cajá e Emerson Sheik demoraram para ficarem à disposição da comissão técnica - Fábio Leoni/Ponte Press
Renato Cajá e Emerson Sheik demoraram para ficarem à disposição da comissão técnica
"Se a gente der uma sequência, é uma equipe que vai dar liga, que vai crescer. O que precisa na Ponte é conseguirmos repetir as escalações. Isso que vai fazer a gente dar um entrosamento maior e aí a vitória fora de casa vai aparecer", disse o treinador pontepretano.

Quando todos os jogadores estiverem à disposição de Gilson Kleina, o time base da Ponte deve ser: Aranha; Nino Paraíba, Marllon, Rodrigo e João Lucas; Fernando Bob, Elton e Renato Cajá; Emerson Sheik, Lucca e Negueba (Claudinho).

MAIS MUDANÇAS!
Nesta quinta-feira, a Ponte Preta vai receber o Cruzeiro, no Estádio Moisés Lucarelli, pela nona rodada do Brasileirão, e Gilson Kleina deve fazer pelo menos uma mudança em relação ao time que começou a partida diante do Santos. O lateral-direito Nino Paraíba volta após cumprir suspensão automática no lugar de Jeferson.

O técnico Gilson Kleina deve realizar uma alteração para o jogo contra o Cruzeiro
O técnico Gilson Kleina deve realizar uma alteração para o jogo contra o Cruzeiro
Com uma entorse no tornozelo, Negueba ainda não foi liberado pelo departamento médico e fica de fora por mais algumas partidas. O zagueiro Yago está em tratamento, enquanto o volante João Vitor se recuperou de uma fratura no tornozelo e vem aprimorando o condicionamento físico antes de ficar à disposição do treinador.

Contra o Cruzeito, a Macaca deve entrar em campo com: Aranha; Nino Paraíba, Marllon, Rodrigo e João Lucas; Fernando Bob, Elton e Renato Cajá; Emerson Sheik, Lucca e Claudinho.

IMBATÍVEL EM CASA
Se ainda não venceu como visitante, a Ponte Preta defende nesta quinta-feira os 100% de aproveitamento no Moisés Lucarelli no Brasileirão. Até aqui, as vítimas foram Sport, São Paulo e Chapecoense.

"Esse ponto contra o Santos vai ser muito valioso se conseguirmos fazer o resultado em casa, como a gente vem fazendo neste Brasileirão. Aí sim, conseguir quatro pontos em seis disputados será muito bom", finalizou Kleina.