Vaza vídeo com suposta discussão e agressões entre Neymar e modelo. Confira!

"Fui vítima de estupro. Agressão juntamente com estupro", afirma Najila Trindade Mendes Souza, de 26 anos

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 06 (AFI) - A quarta-feira foi agitada no 'Caso Neymar'. Durante o final da tarde, vazou um vídeo que pode confirmar que teria havido uma discussão entre o atacante do PSG e Najila Trindade Mendes Souza, que o acusa de estupro.

As imagens também comprovariam que houve agressões de ambos os lados. Ela teria batido no atleta e arremessado um objeto contra o jogador, que teria revidado com um chute. O vídeo divulgado tem pouco mais de um minutos, mas a versão que estaria nas mãos da polícia teria mais de sete minutos.

Espaço incorporado por HTML (embed)

Um pouco mais tarde, Najila concedeu entrevista ao SBT e deu detalhes do que teria acontecido.

"Fui vítima de estupro. Agressão juntamente com estupro".

Ela também comentou sobre a mudança de advogado nos últimos dias, em meio à repercussão do caso. O escritório de advocacia Fernandes e Abreu Advogados, contratado por ela, rescindiu o contrato com a cliente. A alegação é de que ela havia relatado agressão, sem mencionar estupro, no primeiro relato.

"Ele não estava acreditando totalmente em mim. Eu senti preconceito da parte dele. Ele disse para mim que 'você vai ter de cortar a unha, a gente vai ter de levar isso para a frente'. Deu a entender que eu não fui estuprada. 'Você fez porque você quis. Eu vou isentar essa parte. Vou falar agressão porque eu tenho as provas, você me mostrou as provas. Ele só acreditou porque viu a foto que o próprio Neymar mandou para mim. Minha foto machucada".

ENCONTRO
Na entrevista, ela também confirma que Neymar pagou as despesas de viagem a Paris. O crime teria ocorrido no dia 15 de maio, na capital francesa, depois que eles se conhecerem pela rede social Instagram.

Najila Trindade Mendes Souza - Foto: Reprodução / SBT
Najila Trindade Mendes Souza - Foto: Reprodução / SBT
"Eu falei com ele como uma pessoa comum. Era um intuito sexual, era um desejo meu. Acho que isso ficou claro para ele desde o começo. Ele disse quando eu poderia ir e eu disse que não poderia ir por questões financeiras. E também a questão da minha agenda e do meu trabalho. Aí, ele sugeriu que eu posso resolver isso", contou ela.

MOTIVO
Segundo a modelo, a discussão começou por causa do uso de preservativo.

"Eu perguntei se ele havia trazido preservativo. Eu disse que não. Então eu disse que não ia acontecer nada além daquilo. Então ele me virou, cometeu o ato. Enquanto ele cometeu o ato, ele começou a me bater violentamente", declarou.

RELEMBRE
No fim da noite do último sábado, Neymar decidiu se manifestar em sua página no Instagram e, na tentativa de provar sua inocência, decidiu divulgar trechos da conversa que teve com a acusadora. Entre as conversas, ele divulgou também algumas das fotos íntimas que ela o enviou. O pai do jogador saiu em defesa do filho e da divulgação das fotos. Na segunda-feira, o Instagram decidiu remover o vídeo, por violar as regras da rede social.

A delegacia de crimes virtuais intimou o atacante Neymar a depor na próxima sexta-feira, dia 7 de junho, para explicar sobre a postagem das conversas que teve com a mulher que o acusa de estupro. O advogado do jogador, Davi Tangerino, afirmou que ele irá se apresentar à polícia de forma espontânea, mas não definiu uma data.