Sindicato bate o martelo e veta árbitros em jogos de dois clubes pernambucanos

Confusão começou com a insatisfação de Spor e Retrô com os árbitros locais

por Agência Futebol Interior

Recife, PE, 29 (AFI) - O queda de braço entre árbitros pernambucanos e Sport e Retrô ganhou mais um capítulo nesta quinta-feira. O Sindicato de Árbitros votou e chegou a conclusão que os profissionais de Pernambuco não apitarão mais jogos desses dois clubes ao longo de toda a temporada.

"O que decide a vida das pessoas são as decisões coletivas da sua categoria. E na Assembleia do Sindicato, todos os presentes optaram em agir no Campeonato Brasileiro e todas as outras divisões, não atuando mais em 2021 nos jogos do Sport e do Retrô", registrou o Sindicato.

Juizão de fora em PE. (Foto: Cesar Greco)
Juizão de fora em PE. (Foto: Cesar Greco)
A confusão começou com a insatisfação de Sport e Retrô com os árbitros locais. No duelo entre Retrô e Sport em 24 de abril, na Arena Pernambuco, o Leão pediu e custeou arbitragem de outro estado. Na oportunidade, o quarteto foi da Fifa.

Bráulio da Silva-SC apitou o jogo e teve como assistentes Kléber Gil-SC e Bruno Boschilla-PR. Thayslane de Melo-SE atuou como quarto árbitro. O mesmo aconteceu com o pedido do Retrô contra o Santa Cruz. O clube pagou as depesas do árbitro Bruno Arleu de Araujo-RJ, dos assistentes Rodrigo Figueiredo Henrique Correa-RJ e Fabricio Vilarinho da Silva-GO e do quarto árbitro Charly Wendy Straub Deretti-SC. Todos são da Fifa.