PERNAMBUCANO: Em casa, Náutico inicia briga pelo bicampeonato diante do Sport

Timbu defende titulo estadual diante do Leão, mas tem desvantagem de decidir estadual fora de casa; Leão quer chegar ao 42° título

por Agência Futebol Interior

Recife, PE, 13 (AFI) - O Campeonato Pernambucano começa a ser decidido neste domingo (14). Em campo, na luta pelo título, dois protagonistas conhecidos do torcedor local. Atual campeão estadual, o Náutico desafia o Sport, maior vencedor do torneio. Na história, o Leão da Ilha tem 41 títulos estaduais, contra 22 do Timbu. O jogo de ida ocorre nos Aflitos, às 16h.

COBERTURA COMPLETA

O Portal FUTEBOL INTERIOR acompanha todos os Campeonatos Estaduais do Brasil online pelo PLACAR AO VIVO e também depois com comentários e destaques da rodada.

Baixe também o Aplicativo - App Placar FI - tanto pelo Google Play como APP Store.

VEJA TODOS OS DETALHES DOS ESTADUAIS!

Márcio Goiano, do Náutico
Márcio Goiano, do Náutico
RIVALIDADE HISTÓRICA

Náutico e Sport começaram a se enfrentar em 1909. No primeiro embate entre as equipes, o Timbu venceu por 3 a 1, em amistoso. A partida foi realizada no British Club, em Recife. De lá para cá, a situação se inverteu. Foram 566 jogos, com 198 vitórias Timbus e 211 Leoninas.

Além deles, ocorreram 157 empates. O 'Clássico dos Clássicos' é o terceiro mais velho do Brasil.

TABUS

Não importa o vencedor, tabus serão quebrados. Em casa, o Sport não comemora um título há 9 anos. As últimas taças do PE foram conquistadas fora de casa, na Arena Pernambuco e no Salgueirão. Além disso, o time ganhou um Nordestão diante do Ceará fora, no Castelão.

Caso seja campeão, o goleiro Magrão será o jogador mais vencedor na história do clube, com 10 títulos.

Em decisão histórica, Leão e Timbu buscam quebrar tabus  - Divulgação/Sport Club do Recife
Em decisão histórica, Leão e Timbu buscam quebrar tabus

Os tabus alvirrubros, por outro lado, são bem maiores. O time perdeu as últimas nove finais disputadas contra o rival. A última vitória Alvirrubra sobre o Leão numa decisão foi em 1968, há 51 anos.

Além disso, não é campeão na Ilha do Retiro desde 1965, há 54 anos. Pelo Brasileiro, mais equilíbrio: 20 jogos, com 19 gols marcados e 7 vitórias para cada lado, além de 6 empates.

ARBITRAGEM DE FORA

Muito criticada durante o estadual, a arbitragem local perderá espaço nas finais. A decisão foi tomada em comum acordo de Alvirrubros e Rubro-Negros.

Na quinta-feira, a CBF definiu o trio responsável pelo jogo. Wilton Pereira Sampaio (FIFA-GO) apitará o jogo. Ele será auxiliado por Danilo Ricardo Simon Manis (CBF-SP) e Daiane Caroline Muniz dos Santos (CBF-MS).

TUDO IGUAL

Com 100% de aproveitamento, Guto Ferreira deve manter a base diante do Náutico - Anderson Stevens/Sport Club do Recife
Com 100% de aproveitamento, Guto Ferreira deve manter a base diante do Náutico

No Sport, Guto Ferreira é só felicidade. Desde que chegou, ostenta 100% de aproveitamento em cinco jogos. Além disso, a postura do Leão em campo vem agradando ao treinador.

Com bons resultados, ele deve seguir a linha do 'time vencedor não se mexe'. Assim, a tendência é manutenção da escalação a qual venceu o Salgueiro nas semifinais.

GANHOU A TITULARIDADE?

No Timbu, dono da maior invencibilidade do país, uma dúvida. Em queda no meio de campo, Danilo Pires deve ceder espaço para Maylson na volância.

Geralmente acionado no segundo tempo, o volante foi fundamental na vitória sobre o Ceará. Além disso, ele já havia se destacado sobre o Altos. Ambos os jogos foram válidos pela Copa do Nordeste.

Ficha Técnica

Náutico

Náutico
0 x 1
Sport

Sport

Fase
Final
Rodada
1ª rodada
Data
14/04/2019
Horário
16h00
Local
Eládio de Barros Carvalho (Aflitos) - Recife (PE)
Árbitro
Wilton Pereira Sampaio (FIFA-GO)

Renda
R$ 413.802,00
Assistentes
Danilo Ricardo Simon Manis (CBF-SP) e Daiane Caroline Muniz dos Santos (CBF-MS)

Público
14.211 torcedores
Cartões Amarelos
Náutico: Wallace Pernambucano
Sport: Luan, Juninho

Gols
Sport: Ezequiel 35' 2T
Náutico
Bruno;
Hereda, Diego Silva, Camutanga e Assis;
Josa, Luiz Henrique e Jorge Henrique;
Thiago, Odilávio (Wallace Pernambucano) e Robinho (Maylson [Fábio Matos])
Técnico: Márcio Goiano
Sport
Maílson;
Norberto, Rafael Thyere, Adryelson e Sander;
Ronaldo, Charles e Guilherme (Juninho);
Ezequiel, Luan (Leandrinho) e Hernane Brocador (Élton).
Técnico: Guto Ferreira