Após quatro anos, Nilson Moreira retorna à presidência para resgatar o Penapolense

Dirigente levou o Pantera da Noroeste ao título da Série A3 do Campeonato Paulista de 2011

por Agência Futebol Interior

Penápolis, SP, 04 (AFI) - Após quatro temporadas, Nilso Moreira está de volta ao Penapolense, clube pelo qual é o presidente com o maior número de títulos, campanhas e acessos históricos.

Ao longos dos 74 anos de fundação, o mandatário soma duas taças: Série A3 do Campeonato Paulista de 2011 e o Troféu do Interior de 2014.

Com campanhas memoráveis em oito anos à frente da direção, o cartola manteve o Pantera da Noroeste por três edições consecutivas na elite regional - inclusive, medindo forças de igual para igual com os clubes da capital, seja dentro ou fora do Estádio Tenente Carriço.

Agora, de volta ao cargo principal, Nilso tem como objetivo resgatar a imagem e a história da instituição em nível estadual.

"Formei grandes equipes na minha gestão, além de grandes campanhas com jogos inesquecíveis. Nós também revelamos vários jogadores para o futebol nacional e internacional. Tenho objetivo de resgatar tudo isso com o apoio do torcedor e da cidade de Penápolis", pontuou.

Para resgatar a tradição, Nilso Moreira está de volta ao Penapolense
Para resgatar a tradição, Nilso Moreira está de volta ao Penapolense

HISTÓRIA

Na primeira passagem, Moreira assumiu o time na Série A3 do Campeonato Paulista de 2007 e ficou três anos na divisão.

Em 2010, porém, marcou época com grande campanha na Copa Paulista e alcançou às quartas de final de forma invicta, com 11 vitórias e seis empates - a invencibilidade chegou ao fim após revés diante do Atlético Sorocaba, mas avançou à semi.

Em 2011, o Penapolense entrou em destaque no cenário nacional ao ser coroado com a taça inédita da terceira divisão, com trajetória perfeita: melhor ataque e melhor defesa na primeira fase entre os 20 clubes. Na decisão, faturou os dois jogos diante da Santacruzense e carimbou acesso à Série A2.

Na temporada posterior, pela primeira vez na história na Série A2, o time comandado por Edison Só - também de volta ao clube - foi o quarto colocado e, de forma inédita, conquistou o direito de estar no pelotão de cima do estado de São Paulo.

O AUGE

De forma inédita na Série A1, o Penapolense não decepcionou e conseguiu se classificar às quartas de final.

Naquela campanha, o time do interior venceu o Palmeiras, já na terceira rodada, pelo placar de 3 a 2, em pleno Pacaembu, além de arrancar empate fora de casa com o Corinthians.

Como reflexo do bom momento, conquistou vaga na Série D do Campeonato Brasileiro, participando, assim, de uma competição nacional.

Na segunda participação na elite, o CAP passou a ser visto pelos concorrentes com outros olhos. Em 2014, escreveu a melhor campanha e, com participação espetacular, foi até à semifinal, eliminando o São Paulo, dentro do Morumbi, nos pênaltis, após empate sem gols no tempo regulamentar.

No fim, ganhou direito de disputar a quarta divisão do país ao sagrar-se campeão do Troféu do Interior.