Série B: Na zona da degola, Paysandu desfaz comissão de futebol

Grupo montado para tocar o departamento de futebol não teve sucesso no torneio

por Agência Futebol Interior

Belém, PA, 13 (AFI) - Com a corda no pescoço, o Paysandu resolveu mexer nos bastidores para tentar evitar o rebaixamento para a Série C do Campeonato Brasileiro. Neste sábado, a equipe anunciou oficialmente a extinção da comissão de futebol profissional, que geria o clube desde o agosto.

A comissão foi criada após a saída do executivo de futebol, André Mazzuco. Ulisses Sereni, José Anísio, Paulo Ribeiro, Lucas Conde, Ivan Corrêa e Arlindo Bastos se juntaram para comandar o futebol do clube. Ainda em agosto, no entanto, Conde anunciou sua saída por "discordância com a condução do futebol".

Nos bastidores, a discordância entre o grupo e o gerente de futebol Fernando Leite foi determinante para o final da comissão, que perdeu a força com os péssimos resultados do clube dentro de campo.

Em comunicado, o Paysandu confirmou que o presidente Tony Couceiro e os vices Ricardo Gluck Paul e Alexandre Pires comandarão o futebol até o final da temporada. Neste sábado, o trio conversou com elenco e comissão técnica antes do treinamento na Curuzu, em Belém.

Sem vencer há cinco jogos, o Paysandu é o antepenúltimo colocado da Série B com 32 pontos, empatado com o Sampaio Corrêa, primeiro time fora da degola, que leva vantagem no número de vitórias (8 a 7). O Papão volta a campo contra o Fortaleza, no próximo sábado, fora de casa.

 
 
" />