ESPECIAL: De apostas a ‘cobrões’, conheça TODOS os técnicos do Paulista A3 de 2019

Dentre os 16 times, apenas o Grêmio Osasco que passa por um momento de mudanças, ainda não definiu o comandante para o estadual

por Lucas Badan

Campinas, SP, 01 (AFI) – O Campeonato Paulista da Série A3 de 2019 tem data para começar – dia 19 de janeiro – e promete ser bastante disputado do começo ao fim, onde todos os 16 times irão tentar brigar pelo acesso. Até por conta disso, o Portal Futebol Interior aproveitou essa primeiro dia do ano para divulgar um especial para você, internauta, conheça todos os técnicos das equipes que irão disputar a terceira divisão estadual.

As escolhas vem desde técnico bastante conhecido até algumas apostas. O Noroeste irá ser comandando pelo atual campeão Betão Alcantara que em 2018 levou o Atibaia ao título. Já o Capivariano irá ter o velho conhecido Roberval Davino como treinador. Por outro lado, o Desportivo Brasil apostou no português Simão Farias.

Dos 16 times, apenas o Grêmio Osasco ainda não definiu o treinador. De qualquer forma, segue o especial sobre os técnicos dos times que irão disputar o Paulista A3.

De apostas a ‘cobrões’, conheça TODOS os técnicos do Paulista A3
De apostas a ‘cobrões’, conheça TODOS os técnicos do Paulista A3
CONFIRA QUEM SERÃO OS TÉCNICOS DE CADA UM DOS 16 TIMES:

AUDAX – ROBÉLIO CAVALINHO
Após optar pela não renovação com Max Sandro, o Audax irá apostar em Robélio Schneiger, ou melhor, Robério Cavalinho para comandar a equipe no Paulista A3 em busca do acesso para voltar a segunda divisão estadual. Nos últimos anos, o novo comandante estava trabalhando como auxiliar técnico de Roberto Cavalo, no Oeste, onde nessa temporada ajudou o Rubrão a conquistar o acesso do Paulista A2 para a elite estadual e também disputou o Campeonato Brasileiro da Série B.

Além do Oeste, Robélio trabalhou em times como: Criciúma, Atlético Sorocaba, Itumbiara, Grêmio Barueri, Bragantino e Vila Nova. O desejo do treinador é retomar o ‘estilo de jogo Audax’ que virou referencia em 2016, quando a equipe foi vice-campeã, no comando de Fernando Diniz, atualmente no Fluminense.

BARRETOS – PAULINHO MCLAREN
Pelo segundo ano seguido, o Barretos vai ser comandado pelo técnico Paulinho McLaren, ex-jogador do Santos. Após levar o Touro dos Canaviais até a semifinal do Paulista A3 de 2018 quando foi eliminada pela vice-campeã Portuguesa Santista, o treinador foi ‘se aventurar’ na Segundona. Na quarta divisão estadual, ele levou a Francana até a terceira fase.

Apesar de ter assumido a Veterana, com a competição em andamento, na sexta rodada da primeira fase, ele conquistou 11 vitórias, sete empates e apenas três derrotas em 21 jogos disputados. Até por conta dessa boa campanha, mais uma vez, a volta para o Barretos para a disputa do Paulista A3 de 2019 foi inevitável. Antes disso, Paulinho possui experiência em alguns clubes do interior paulista, já que começou como técnico no Rio Claro e soma passagens por Itapirense, União São João de Araras, Capivariano, Taubaté e São José, além do Uberlândia-MG.

BATATAIS – CARLOS JÚNIOR
O Batatais saiu do comum entre os técnicos interioranos e resolveu apostar no jovem Carlos Júnior, de 41 anos. Nessa temporada passada, ele comandou o Mogi Mirim na disputa da primeira fase da Série D do Campeonato Brasileiro, quando o clube paulista foi logo eliminado. Antes disso, ele comandou equipes de diversos cantos do país.

Como Limoeirense e Cabense, de Pernambuco, Evangélica, de Goiás, União Suzano e Fernandópolis, de São Paulo. O treinador irá comandar a equipe no ano de seu centenário e terá a missão de devolver a equipe para o Paulista A2. Até o momento, o Batatais já contratou 17 jogadores para a disputa do Paulista A3 e já está em pré-temporada visando a estreia do estadual. A folha salarial será de 70 mil reais mensais.

CAPIVARIANO – ROBERVAL DAVINO
O Capivariano terá sem dúvida o treinador mais experiente do Paulista A3. Isso por que a equipe será comandanda por Roberval Davino, técnico com vasto currículo e que foi bicampeão do Brasileiro da Série C, com Remo e Vila Nova. Ele chega com a missão de devolver o clube de Capivari para a disputa do Paulista A2.

Roberval Davino, 64 anos, tem uma lista extensa de clubes na carreira. Só no Estado de São Paulo trabalhou no XV de Jaú, Araçatuba, Botafogo, Lousano Paulista, Mogi Mirim, Mirassol, Matonense, São Caetano, Inter de Limeira, União Barbarense, Marília, América, Bragantino, Ituano, Guarani, Linense, Guaratinguetá, Paulista, além do próprio Capivariano.

Entre os trabalhos, dois chamaram muita atenção. Roberval Davino foi campeão da Série C do Campeonato Brasileiro em 1996, com o Vila Nova, onde levou o título goiano de 1993. Já pelo CSA foi bi campeão estadual, em 1996 e 1997. Sem contar a conquisa da taça da Terceira Divisão do Brasileirão com o Remo, em 2005.

COMERCIAL – RICARDO COSTA
Técnico mais vitorioso na Segundona nos últimos anos – levando a Portuguesa Santista ao título em 2016, o EC São Bernardo ao acesso em 2017 e bater na trave nessa temporada com o EC São José – Ricardo Costa terá a sua segunda chance como treinador no Paulista A3. Dessa vez em um novo desafio, em um time de mais tradição, o Comercial, substituindo Pinho, que recolocou a equipe no Paulista A3 com uma brilhante campanha na frente da equipe em 2018.

Ricardo Costa é bastante jovem, tem 37 anos e ficou conhecido por suas inovações táticas. Nessa temporada, quando comandou o São José, ele jogava com uma linha defensiva que era composta por três zagueiros, com os laterais tendo mais liberdade e jogando como ponta. Nos anos anteriores de Segundona, em 2017 e 2016, o comandante também arriscou algumas formações ousadas no EC São Bernardo e na Portuguesa Santista. Ele tem a missão de recolocar a equipe de Ribeirão Preto nos pontos mais altos do futebol paulista.

DESPORTIVO BRASIL – SIMÃO FARIAS
O Desportivo Brasil surpreendeu a todos e anunciou o português Simão Farias como novo técnico da equipe para a disputa do Paulista A2.O comandante do representante de Porto Feliz tem apenas 38 anos e conta com pós-graduação em psicologia no esporte, tendo, inclusive, pesquisas científicas publicadas. Antes de assumir o escrete brasileiro, ele estava no time Sub 23 do Shandong Luneng, clube chinês que é dono do Desportivo Brasil.

Anteriormente, passou pelo futebol da Moldávia. Em Portugal, dirigiu, entre outros, equipes de base de Porto, Beira Mar, Boavista e Penafiel. A missão do português é tentar levar colocar a equipe na briga pelo acesso para mais uma vez brigar para estar no Paulista A2 de 2020.

EC SÃO BERNARDO – SANDRO SARGENTIM
Técnico do Taboão da Serra na disputa da primeira fase da Copa Paulista nessa temporada, Sandro Sargentim será comandante do EC São Bernardo no Paulista A3. Após a saída de Tuca Guimarães, o novo treinador foi escolhido pelo seu perfil de estudioso no futebol, tanto que recentemente participou de um curso da CBF Academy, ao lado de outros grandes nomes.

O novo comandante, que entre 1998 e 2016 desempenhou a função de preparador físico em diversos clubes paulistas, tem passagens como treinador também no Atibaia, além do Taboão da Serra. Ele chega para colocar o Cachorrão na briga pelo acesso ao Paulista A2 da temporada de 2020.

GRÊMIO OSASCO
Ainda em fase de mudanças e planejamento, o Grêmio Osasco é o único dentre os 16 times participantes do Paulista A3 de 2019 que ainda não definiu quem será o treinador. Isso por que, a equipe que pertencia ao mesmo grupo do Audax está em novas 'mãos', com novos gestores e nova diretoria, apesar de seguir usando a estrutura em Osasco. Essa mudança é para se enquadrar na regulamentação da FIFA e da FPF, para não ter problemas posteriormente.

MONTE AZUL – RÉGIS ANGELI
O Monte Azul resolveu apostar em um técnico que tem história pela equipe. Trata-se de Régis Angeli, que em 2009, fez parte da comissão técnica de Edson Só, na conquista do acesso para o Paulista A1 e do título do Paulista A2 daquela temporada. Depois disso, nos últimos anos, ele trabalhou como auxiliar técnico do experiente Vágner Mancini.

Sempre como auxiliar de Mancini, ele atou grandes clubes como Cruzeiro, Botafogo, Vitória-BA, Atlético-PR, e Chapecoense. Já no interior do estado, o novo comandante do Monte teve a sua única chance como treinador profissional até então, quando ficou a frente do Botafogo-SP na reta final do Paulistão, em 2015. A missão do novo comandante é ajudar a equipe celeste a brigar pelo acesso.

NOROESTE – BETÃO ALCÂNTARA
O Noroeste resolveu manter o técnico Betão Alcântara no comando da equipe após a disputa da Copa Paulista. Isso por que ele entende bastante do Paulista A3, tanto que é o atual técnico campeão já que levou o Atibaia ao título e ao acesso em 2018. O foco do comandante é fazer mais um bom estadual nessa próxima temporada para devolver o Norusca de volta ao auge de futebol paulista.

Além da boa campanha no Atibaia, o treinador conquistou o acesso com o Fernandópolis na Segundona Paulista em 2016 e, no ano seguinte, sagrou-se vice-campeão da Série A3 com a equipe do Rio Preto. O treinador ainda possui no currículo três títulos da Segunda Divisão do Campeonato Goiano.

OLÍMPIA – VITOR MOSCA
Após um imbróglio envolvendo uma antiga parceria, o Olímpia definiu nas últimas semanas o seu novo treinador para a disputa do Paulista A3. Trata-se de Vitor Mosca, que tem experiência nas divisões de acesso do futebol paulista e na temporada passada dirigiu o Grêmio Osasco na própria A3.

Além do GEO, Mosca tem passagens por Mauaense, Tupã, União Barbarense, Oeste Sub-20, Grêmio Osasco, Osasco FC, Taquaritinga, entre outros. O novo comandante tenta manter a equipe em alta, já que manteve boa parte do elenco que foi muito bem na disputa da Copa Paulista dessa temporada, conquistando a terceira colocação. De qualquer forma agora o foco é o acesso para o Paulista A2 de 2020, além do título estadual se possível.

PRIMAVERA – FERNANDO SOUZA
Após conquistar o título da Segundona e o acesso para o Paulista A3 sendo comandado por Paulo Pereira que deixou a equipe para se aventurar no futebol candango, o Primavera resolveu apostar em uma solução caseira para comandar a equipe nesse próxima temporada. Trata-se de Fernando Souza. O novo comandante do time profissional dirigiu o Fantasma no Paulista Sub 17 desta temporada.

O time chegou à terceira do estadual de base. Na primeira fase, foram sete vitórias, três empates e quatro derrotas. Depois, na Segunda, conquistou três triunfos, uma igualdade e dois revezes. A eliminação veio na terceira fase, com apenas cinco pontos em seis jogos. O currículo dele ainda conta com um vice do Paulista Sub 11 de 2016, com o Guarani. A missão do novo comandante é tentar levar o Fantasma ao segundo acesso seguido.

RIO PRETO – PAULO CÉSAR CATANOCE
Focado no acesso, o Rio Preto vai ser comandando por um velho conhecido de todos no Estádio Anísio Haddad. Trata-se de Paulo César Catanoce, que irá fazer a sua terceira passagem por São José do Rio Preto. Em 2018, em sua última passagem, ele dirigiu a equipe por cinco rodadas no final da primeira fase do próprio Paulista A3, mas não conseguiu levar o Jacará a classificação naquela oportunidade.

Paulo Cezar Cataonce já passou por dezenas de clubes no futebol paulista e de fora do Estado de São Paulo, com títulos e acessos. Dirigiu o Uberlândia-MG, em quatro oportunidades, o Tricordiano-MG, Portuguesa Santista, São Caetano, Internacional de Limeira, Ferroviária, Uberaba-MG, Comercial-SP, União Barbarense, Caldense-MG, Volta Redonda-RJ, Rio Branco de Andradas-MG, Mirassol, Botafogo-SP, Rio Claro, Taquaritinga, XV de Piracicaba, Linense, Taubaté, Bandeirante de Birigui, Vocem, de Assis, Flamengo de Guarulhos.

SÃO CARLOS – OMAR CURI
Com 52 anos, o ex-goleiro com passagens pelo futebol português, Omar Curi terá a sua segunda chance como comandante do São Carlos. Na temporada passada, ele ficou a frente da equipe durante às quatro últimas rodadas da primeira fase do Paulista A3 e levou a equipe às quartas de final, quando foi eliminada pela Portuguesa Santista, que posteriormente conquistou o acesso.

Ao todo, foram seis jogos como treinador do time profissional do São Carlos, com duas vitórias, dois empates e duas derrotas. Mesmo no segundo semestre de 2018, a Águia tenha optado por não participar da Copa Paulista, Curi teve a sua manutenção confirmada à frente da equipe em novembro. A primeira chance de assumir o profissional veio após um bom trabalho com o Sub 20 na Copa SP de Futebol Júnior, nessa temporada, classificando a equipe com 100% de aproveitamento na primeira fase.

TABOÃO DA SERRA – BAIANO
Com um elenco recheado de ‘estrelas’ o Taboão da Serra será comandado por um jovem comandante que é bastante conhecido no futebol brasileiro. Trata-se do ex-lateral Baiano, que defendeu as cores de Palmeiras e Boca Juniors, entre outros, durante a carreira. E terá a primeira chance como treinador após se apostar nessa temporada de 2018, pelo Real FC do Distrito Federal.

Como jogador, o novo comandante do Taboão tem passagens por times expressivos do futebol nacional e internacional. Revelado pelo Santos, passou também por Palmeiras, Atlético-MG, Vasco, Guarani, Vitória e Náutico, entre outros. Fora do Brasil, Baiano defendeu as cores de Bocas Juniors, Las Palmas-ESP, Rubin Kazan-RUS e Atlético Nacional-COL. Nos últimos anos da carreira, passou por uma série de times do Centro-Oeste: Brasiliense, Gama, Vila Nova (onde foi campeão da Série C), Ceilândia, Gama, Luziânia, CFZ e Real FC.

VELO CLUBE – KARMINO COLOMBINI
O técnico do Velo Clube na disputa do Paulista A3 de 2019 será Karmino Colombini, que tem o objetivo de fazer uma boa campanha no primeiro turno para levar a equipe de Rio Claro para a fase final para brigar pelo o acesso. Com 57 anos, ele já treinou clubes como Atlético-GO, Rio Claro, Ypiranga-RS, Botafogo-SP, Aparecidense, Al-Wasl (UAE), Anápolis-GO.

Porém seu ‘auge’ veio no Campeonato Brasileiro de 2002, quando dirigiu o time principal do Palmeiras por uma partida, após Flávio Murtosa ter deixado o clube, também após a saída de Felipão do comando da equipe na época. Karmino tentará passar sua experiência para o jovem elenco do São Carlos em busca do objetivo maior de todos os 16 times que é o acesso.

 
 
" />