Rio Preto 3 x 2 Atibaia - Bombinha salva o Jacaré e complica vida do Falcão

Com a vitória sofrida sobre o Falcão, o time rio-pretense chegou aos quatro pontos e diminuiu a distância para o líder São Carlos

por Oscar Silva

São José do Rio Preto, SP, 17 (AFI) - Em um jogo cheio de reviravoltas, o Rio Preto mostrou poder de reação e bateu o Atibaia por 3 a 2, no Anísio Haddad, no final da tarde deste domingo. O resultado foi a primeira vitória do Jacaré no quadrangular final do Campeonato Paulista da Série A3.

Mesmo jogando em casa, o time rio-pretense sofreu bastante para ganhar e o torcedor chegou a não acreditar na vitória. Após sair na frente do placar, os donos da casa cederam a virada. Para piorar, tiveram um pênalti não marcado e outro assinalado pelo árbitro, mas desperdiçado por Obina. Mas a entrada de Elionar Bombinha mudou o jogo. O experiente meia resolveu a parada e marcou dois gols, comandando a virada.

Agora, o Verdão ocupa a segunda posição do Grupo 3, com quatro pontos, três atrás do líder São Carlos, que tem sete. O Falcão, por sua vez, se complica bastante na briga pelo acesso. A equipe atibaiense segue na lanterna da chave, com apenas um ponto somado.

O jogo fez parte da promoção Futebol Sustentável, idealizdo pelo empresário Edivaldo Ferraz(E&L Marketing Esportivo), apoio Federação Paulista de Futebol, administração Reinaldo Carneiro Bastos. Quase cinco mil presentes no Riopretão.

FRUSTRANTE
Diante de sua torcida, o Rio Preto assumiu a responsabilidade e foi para cima do Atibaia, mas se deparou com uma defesa bem postada e teve dificuldades para criar jogadas de perigo por meio da troca de passes. Foi na bola área que o Jacaré encontrou a melhor alternativa para perfurar o bloqueio atibaiense. Aos 21 minutos, Marcus Vinicius cruzou na área e o zagueiro Fabão cabeceou com força para abrir o placar no Rio Pretão.

Enquanto a euforia dos jogadores rio-pretense ainda abaixava, o time voltou a mostrar o desequilíbrio recorrente das últimas atuações. Apenas um minuto após o gol de Fabão, o Falcão conseguiu empatar. Em cobrança de falta, Iago acertou um belo chute e não deu chances para o goleiro André, que havia acabado de entrar em campo para substituir o lesionado Juliano.

Com o gol de empate, o Atibaia cresceu no jogo e ensaiou uma pressão para cima dos donos da casa, dando bastante trabalho para a defesa. Os visitantes ganhavam a maioria das bolas no meio de campo, sempre partindo em velocidade. Nos últimos minutos da primeira etapa, o Jacaré não conseguiu se organizar muito bem, mas contou com a vontade do esforçado Jonatas Obina para levar algum perigo à área adversária.

VIRA VIRA
No início da segunda etapa, o Falcão continuou superior. O time voltou a campo decidido a virar a partida e atingiu rapidamente seu objetivo. Com apenas dois minutos de bola rolando, Guguel aproveitou cobrança de escanteio e de cabeça decretou a virada. Depois do baque, o Rio Preto acordou e quase teve uma grande oportunidade, não fosse uma confusão entre o trio de arbitragem.

Durante um ataque rio-pretense, com cerca de 15 minutos do segundo tempo, o bandeirinha indicou um pênalti cometido sobre Fabão. Por um momento, o árbitro Alessandro Darcie entrou em colapso mental e durante o monólogo interior chegou à conclusão de que não havia sido falta. Contrariando a marcação do colega, mandou seguir jogo. Sobrou a irritação para os donos da casa e o alívio para os visitantes.

Com a vitória, o Rio Preto se aproximou do líder São Carlos. (Foto: José Paulo Necchi Oliveira)
Com a vitória, o Rio Preto se aproximou do líder São Carlos. (Foto: José Paulo Necchi Oliveira)

O jogo seguiu sem oportunidades concretas, até que aos 33 minutos, a justiça, na perspectiva rio-pretense, é claro, foi feita. Marcelo Vilela chutou em direção ao gol e a bola tocou na mão do lateral Naldinho, dentro da área. Desta vez, o árbitro apontou a marca da cal. O problema é que Jonatas Obina desperdiçou a penalidade.

Após o pênalti perdido, o time da casa não desanimou e continuou pressionando no campo de defesa adversário. Elionar Bombinha, que acabara de sair do banco, resolveu a parada. Aos 36 minutos marcou de cabeça e aos 39 arriscou de primeira, de fora da área, e marcou o gol da virada, para o delírio da torcida do Jacaré.

PRÓXIMOS JOGOS
Pelo returno do quadrangular final da Terceira Divisão Estadual, as duas equipes voltam a se enfrentar no próximo sábado, ás 10h30, em Itapira, no estádio Coronel Francisco Vieira.

Ficha Técnica

Fase
Quadrangular Final
Rodada
3ª rodada
Data
17/04/2016
Horário
17h00
Local
Anísio Haddad - São José do Rio Preto (SP)
Árbitro
Alessandro Darcie

Renda
R$ 26.060,00
Assistentes
Leonardo Augusto Villa e Evandro de Melo Lima

Público
4.978 presentes
Cartões Amarelos
Rio Preto: Márcio Garcia, Ermínio
Atibaia: Kauê

Gols
Rio Preto: Fabão 21' 1T, Elionar Bombinha 36' 2T, Elionar Bombinha 39' 2T
Atibaia: Iago 22' 1T, Gueguel 2' 2T
Rio Preto
Juliano (André);
Wendel, Marcio Garcia, Fabão e Marcelo Vilela;
Wanderson (Giovanni Pavanni), Felipe Manoel, Jonatas e Marcus Vinícius (Elionar Bombinha);
Jonatas Obina e Ermínio.
Técnico: Betão Alcântara
Atibaia
Rafael Pascoal;
Nandinho, Kauê, Márcio e Danilo;
Éder, Jean (Tavares), Iago Dias e Robinho (Gilsinho);
Gueguel e Reginaldo (Thierry).
Técnico: Luiz Muller
 
 
" />