Paulista A2: Com 12 títulos em campo, semifinais reúnem maiores campeões da história

O XV de Piracicaba já venceu a competição cinco vezes, o Santo André tem quatro taças e a Inter de Limeira tem três

por Federação Paulista (FPF)

Campinas, SP, 09 (AFI) - Três dos maiores vencedores da história da Série A2 de São Paulo disputam o título do Paulistão A2 deste ano, além do acesso à elite da temporada seguinte. Dono da melhor campanha do torneio, o Água Santa é o único dos quatro que jamais venceu a divisão.

Maior vencedor da história, o XV de Piracicaba ostenta cinco taças. O clube foi o primeiro a vencer o torneio, inaugurando a Lei do Acesso. Campeão em 1947, repetiu a dose no ano seguinte, quando enfim chegou à elite estadual. Após mais de uma década na primeira divisão, voltou a ganhar a A2 em 1967, permanecendo entre as melhores equipes até 1980. O quarto título chegou em 1983 e após oscilar por longo período entre a elite e o equivalente à segunda divisão, conquista o pentacampeonato em 2011.

Foto: Michel Lambstein
Foto: Michel Lambstein
SEGUNDO E TERCEIRO
Segundo maior vencedor com quatro títulos, o Santo André tem início de história com a A2 mais recente. Seu primeiro título foi em 1975, mas com a Lei do Acesso suspensa seguiu na disputa da divisão. A promoção à elite se deu com o título de 1981.

Décadas mais tarde, no início do projeto que culminou com a chegada à Série A do Campeonato Brasileiro e o vice-campeonato paulista, o time do ABC voltou a ser campeão em 2008. O tetracampeonato veio em 2016.

Completando o pódio dos maiores campeões com três títulos estão Araçatuba, América, Ferroviária, Noroeste e Inter de Limeira, rival do XV de Piracicaba nesta temporada. A equipe limeirense ganha a primeira taça em 1978, se mantendo na elite até 1993 com direito ao título estadual de 1986 após superar Santos e Palmeiras na semi e final, respectivamente. Conquista o bicampeonato em 1996 e, oito anos mais tarde, volta a ganhar a Série A2 em 2004.

ASCENSÃO SEM TÍTULOS
Um dos clubes emergentes mais eficazes da história recente do futebol paulista, o Água Santa debuta no futebol profissional em 2013 chegando à elite em apenas três anos, porém sem conquistar nenhum título. De volta à divisão em 2017, tem a melhor campanha na busca pelo retorno à elite.