Juventus 4 x 1 Portuguesa – Moleque goleia no clássico em Javari lotada e afunda a Lusa

Adilson, duas vezes, e Medina marcaram para o Moleque Travesso, enquanto Lucas Bahia fez o único gol rubro-verde

por Agência Futebol Interior

São Paulo, SP, 10 (AFI) - Não foi dessa vez que a Portuguesa encerrou o jejum de 33 anos sem vencer o Juventus na Rua Javari. Diante de mais de quatro mil torcedores, os dois times protagonizaram neste domingo cedo mais uma edição do Clássico dos Imigrantes e o lado juventino levou a melhor com uma goleada por 4 a 1, em jogo válido pela sexta rodada do Campeonato Paulista da Série A2.

Adilson, duas vezes, e Medina marcaram para o Moleque Travesso, enquanto Lucas Bahia fez o único gol rubro-verde. Essa foi apenas a segunda vitória juventina no estadual, mas já é de grande valia, uma vez que deixa a equipe da Mooca dentro da zona de classificação, em sétimo lugar, com nove pontos.

A Portuguesa, por sua vez, segue enfrentando o grande inferno que se instaurou pelos lados de Canindé nos últimos anos. Sem vencer nenhuma partida, o time lusitano está em 14º lugar, com quatro pontos, apenas um a mais que o Penapolense, primeiro time dentro da zona de rebaixamento.

COMEÇO DA RUÍNA
A partida começou com os dois times dividindo as ações do jogo, com uma ligeira vantagem para o lado do Juventus, embalado pela torcida. Ainda assim, a Lusa chegou a balançar a rede aos dez minutos, mas o árbitro marcou impedimento. Cinco minutos depois, aos 15, foi a vez do Juventus mandar pra dentro de maneira legal, quando Adilson aproveitou cobrança de escanteio feita por Thiago Potiguar e cabeceou para o fundo da rede.

Foto: Marcelo Germano / Juventus
Foto: Marcelo Germano / Juventus

Sempre apostando nas jogadas de bola aérea a Portuguesa teve uma grande chance de chegar ao empate em um cabeceio de Lucas Bahia que foi parar no travessão, aos 23 minutos. O princípio de reação parou por aí e as coisas pioraram bastante dois minutos depois, com a expulsão do lateral-direito Hudson. Com um a menos, a Lusa ficou acuada e não foi para o intervalo com mais gols na sacola por sorte.

No segundo tempo, a Portuguesa surpreendeu e empatou a partida logo as dois minutos, em cabeceio de Lucas Bahia após cobrança de escanteio de Fernandinho. A felicidade rubro-verde durou pouco. Aos cinco minutos, Adilson dominou girando, invadiu a área e cortou o marcador antes de recolocar o Moleque Travesso à frente do placar.

VIROU GOLEADA
A partir desse momento, a Lusa sentiu o baque e o Juventus ficou ainda mais à vontade. Assim, chegou ao terceiro gol aos 15 minutos, quando Cesinha chutou cruzado e Rafael Pascoal espalmou para o meio da área. Medina estava ligado no rebote e mergulhou de cabeça para marcar.

Depois disso, o Juventus manteve o controle do jogo, com bastante tranquilidade, e desperdiçou algumas chances de ampliar. Do lado rubro-verde, o nervosismo ficou evidente e foi refletido na torcida, que chegou a brigar entre si nos minutos finais. Ainda deu tempo de Cesinha fazer o quarto, aos 46 minutos, após receber lançamento e mandar para a rede.

PRÓXIMOS JOGOS
Os dois times voltam a campo na próxima quarta-feira para a disputa da sétima rodada da Série A2. O Juventus visita o São Bernardo do Primeiro de Maio, às 19h30, enquanto a Portuguesa vai a Lins enfrentar o Linense, no Gilbertão, às 20 horas.

Ficha Técnica

Fase
Primeira Fase
Rodada
6ª rodada
Data
10/02/2019
Horário
10h00
Local
Rua Javari - São Paulo (SP)
Árbitro
Thiago Luís Sacarascati

Renda
R$ 77.120,00
Assistentes
Alberto Poletto Masseira e Leandra Aires Cossette

Público
4.504 pagantes
Cartões Amarelos
Juventus: Adilson, Thiago Rocha
Portuguesa: Hudson

Cartões Vermelhos
Portuguesa: Hudson
Gols
Juventus: Adilson 15' 1T, Adilson 5' 2T, Medina 15' 2T, Cesinha 46' 2T
Portuguesa: Lucas Bahia 2' 2T
Juventus
Paulo Vitor;
Thiaguinho, Robson, Diego Sacoman e Paulo Henrique;
Alê, Gabriel e Thiago Potiguar (Moisés);
Cesinha, Adilson (Thiago Rocha) e Medina (Romarinho)
Técnico: Alex Alves
Portuguesa
Rafael Pascoal;
Hudson, Polidoro, Lucas Bahia e Bruno Costa;
Jonatas Paulista, Paulinho Santos, André Rocha (Henrique Motta), Gerley (Bruno Ribeiro) e João Gurgel (Fernandinho);
Matheus Rodrigues
Técnico: Luiz Carlos Martins