Após ‘roubo’ do São Bernardo sobre Nacional, conheça TODOS os treinadores do PAULISTA A2

Equipe nacionalina seria dirigida por Wilson Júnior; Tigre do ABC, porém, confirmou volta do comandante no último dia de 2018

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 01 (AFI) - Pela primeira vez desde 2009, o Campeonato Paulista da Série A2 não terá, entre seus participantes, uma equipe que participará, no segundo semestre, de alguma divisão do Campeonato Brasileiro. Por isso, a expectativa é de que haja muito equilíbrio e disputa entre os 16 times para a edição de 2019. Pensando nisso, o Portal Futebol Interior traz um especial sobre todos os técnicos que tentarão o acesso à Elite.

Até o momento, apenas o Nacional não tem treinador para a competição. Isso porque o São Bernardo FC ‘roubou’ o comandante nacionalino nesta segunda-feira, 31 de dezembro, e assegurou a volta de Wilson Júnior - em 2018, o técnico levou o representante do ABCD Paulista às semifinais do Paulista A2, perdendo o acesso para o Oeste, e à segunda fase da Copa Paulista. Ele ainda soma outras passagens pelo Tigre, em 2015 e 2017.

O regulamento da próxima temporada do Estadual passou por mudanças com relação ao modelo de 2018. Começando em 19 de janeiro, serão 15 rodadas na primeira fase, com os dois piores sendo rebaixados e os oito melhores indo ao mata-mata. Depois, quartas de final, semifinal e final, sempre em jogos de ida e volta. Os finalistas sobem para o Paulistão, enquanto o campeão garante vaga na Copa do Brasil de 2020. A decisão será em 1º de maio.

CONFIRA QUEM SERÃO OS TÉCNICOS DE CADA UM DOS 16 TIMES:

ÁGUA SANTA - MÁRCIO RIBEIRO
ÁGUA SANTA - MÁRCIO RIBEIRO
ÁGUA SANTA - MÁRCIO RIBEIRO
Em 2018, o Netuno quase foi rebaixado ao Paulista A3. Por isso, a equipe diademense aposta no retorno do maior treinador da curta história do clube: Márcio Ribeiro será o treinador na tentativa de buscar mais um acesso.

Ele quem tirou o representante do ABCD da Segundona Paulista, com o vice-campeonato de 2013, ano em que o Água Santa estreou no profissional, e colocou no Paulistão de 2016, passando pela quarta colocação do Paulista A3 de 2014 e o quarto lugar do Paulista A2 de 2015.

ATIBAIA - CARLOS ROBERTO
ATIBAIA - CARLOS ROBERTO
ATIBAIA - CARLOS ROBERTO
O Falcão foi mais uma equipe que manteve o treinador da Copa Paulista. Então auxiliar-técnico, Carlos Roberto, que já tinha passado pelas categorias de base do time alaranjado, assumiu o comando no lugar de Cristian de Souza faltando 17 dias para a estreia.

Na competição estadual do segundo semestre, o representante atibaiense fez grande campanha, alcançando as semifinais, etapa na qual foi eliminado pelo Votuporanguense, que seria o campeão. Ao todo, foram dez vitórias, seis empates e seis derrotas.

INTER DE LIMEIRA - JOÃO VALLIM
INTER DE LIMEIRA - JOÃO VALLIM
INTER DE LIMEIRA - JOÃO VALLIM
Com a permanência garantida na Inter de Limeira, mesmo com a eliminação na primeira fase da Copa Paulista, João Vallim vai para sua quarta temporada à frente do Leão da Paulista. Ele chegou em 2016, ajudando a equipe a não cair para a Segundona Paulista.

Em 2017, fez história ao conquistar dois vice-campeonatos: o do Paulista A3, que resultou em acesso ao Paulista A2 de 2018, e o da Copa Paulista, que deu vaga à Copa do Brasil de 2018. No Paulista A2 de 2018, o time limeirense foi 11º colocado do Paulista A2. No Velo Clube, ele também fez história ao colocar o Galo Vermelho no Paulista A2 de 2012 com acessos na Segundona 2010 e no Paulista A3 2011.

JUVENTUS - ALEX ALVES
JUVENTUS - ALEX ALVES
JUVENTUS - ALEX ALVES
O Moleque Travesso será dirigido pelo ex-atacante Alex Alves, que encerrou a carreira como atleta profissional em 2010, pela própria equipe da Mooca. Dirigiu times de base da Portuguesa até chegar ao Nacional, em 2016. Ficou no clube da Barra Funda até 2017.

Foi contratado pela diretoria juventina em 29 de janeiro de 2018, quando o rebaixamento no Paulista A2 era iminente - ele entrou no lugar de Edmilson de Jesus, que deixara os grenás com apenas três pontos em quatro rodadas. Alex Alves, então, recebeu um voto de confiança e seguiu na Javari durante a Copa Paulista, parando na segunda fase.

LINENSE - JÚLIO SÉRGIO
LINENSE - JÚLIO SÉRGIO
LINENSE - JÚLIO SÉRGIO
O Elefante da Noroeste renovou o contrato com Júlio Sérgio, ex-goleiro de Roma, Santos e Juventude, o qual dirigiu a equipe linense durante o Campeonato Brasileiro da Série D.

Na competição nacional, o acesso bateu na trave após grande campanha. Na primeira fase, nove pontos e liderança do Grupo A14. Depois, eliminou Sinop e Novorizontino até perder a vaga à Série C de 2019 com placar agregado de 2 a 1 para o São José-RS. O comandante do time de Lins já passou por CRAC, Sertãozinho e Olímpia.

NACIONAL
O time da Capital seria dirigido por Wilson Júnior.O treinador, porém, foi anunciado pelo São Bernardo, no último dia de 2018. Agora, o Naça corre atrás de um novo comandante. Até a metade de dezembro, a equipe tinha confirmado dez reforços - o goleiro André Dias, o volante Geandro, o lateral-direito Edvan, os zagueiros Vinícius e Xandão, o lateral-esquerdo Assis, os meias Raphael Luz e Matheus Lu e os meia-atacantes Erik e Erivélton - e as renovações com o goleiro Maurício Telles, o polivalente Negueba e os volantes Ferdinando e Everton Tchê, aparecendo como um dos grandes candidatos ao acesso.

PENAPOLENSE - THIAGO OLIVEIRA
PENAPOLENSE - THIAGO OLIVEIRA
PENAPOLENSE - THIAGO OLIVEIRA
A equipe capeana trouxe de volta Thiago Oliveira, que dirigiu o time durante o Paulista A2, no qual a Pantera da Noroeste foi nono colocado com 20 pontos em 15 rodadas. No segundo semestre, esteve no Batatais durante a Copa Paulista - o Fantasma foi lanterna do Grupo 1 da primeira fase, com cinco pontos em dez partidas.

Ainda pela equipe batataense, perdeu o acesso à Elite para o Mirassol ao ser eliminado nas semifinais do Paulista A2 de 2016. O comandante de 37 anos foi atacante de São Paulo, Portuguesa, Vitória e outros clubes. Começou a carreira com a prancheta no Sinop e passou, entre outros, Caldense, Mixto, Dom Bosco-MT, Taboão da Serra e Cuiabá.

PORTUGUESA - LUIZ CARLOS MARTINS
PORTUGUESA - LUIZ CARLOS MARTINS
PORTUGUESA - LUIZ CARLOS MARTINS
A Lusa aposta em Luiz Carlos Martins, o Rei do Acesso. Ele começou a carreira de treinador nos anos 80 e, desde então, coleciona subidas de divisão em clubes como Guaçuano, Matonense, Noroeste, Rio Branco, União Barbarense e Mirassol.

Em âmbito nacional, tem dois acessos da Série C para a Série B do Campeonato Brasileiro: em 2005, com o América-RN; e em 2012, com o Oeste - pelo Rubrão, ainda foi campeão. O último trabalho foi no São Caetano, onde venceu o Paulista A2 de 2017, levando o Azulão para a Copa do Brasil da temporada seguinte.

PORTUGUESA SANTISTA - SÉRGIO GUEDES
PORTUGUESA SANTISTA - SÉRGIO GUEDES
PORTUGUESA SANTISTA - SÉRGIO GUEDES
Depois de conquistar o acesso no Paulista A3 de 2018 com o vice-campeonato ao perder a decisão para o Atibaia, a Briosa acertou a permanência de Sérgio Guedes, ex-goleiro de Santos e Cruzeiro e com convocação para a Seleção Brasileira.

Como treinador, dirigiu, entre outros, Ponte Preta, onde foi segundo colocado no Paulistão de 2008; Santa Cruz e Sport. Antes de chegar a Ulrico Mursa, estava no Rio Claro, onde avançou às semifinais da Copa Paulista de 2016 e do Paulista A2 de 2017.

RIO CLARO - ADILSON FRANCISCO
RIO CLARO - ADILSON FRANCISCO
RIO CLARO - ADILSON FRANCISCO
O Galo Azul é quem terá o treinador menos badalado da competição. Adilson Francisco era preparador de goleiros durante o Paulista A2 de 2018 - no qual o time foi dirigido por Fahel Júnior, até 10ª rodada, e Leandro Sena, nas cinco últimas partidas - e foi alçado à nova função para a Copa Paulista.

Na primeira fase, o Galo Azul somou 14 pontos em 12 jogos do Grupo 2, e, de maneira até surpreendente, avançou na quarta posição. Na etapa seguinte, porém, foram apenas três empates em seis jogos e eliminação no Grupo 7.

SANTO ANDRÉ - FERNANDO MARCHIORI
SANTO ANDRÉ - FERNANDO MARCHIORI
SANTO ANDRÉ - FERNANDO MARCHIORI
Com três taças, Fernando Marchiori é o treinador mais vitorioso da história do Maringá FC. Em 2015, foi campeão invicto da Taça FPF, o que levou a Zebra ao Brasileiro da Série D de 2016. Em 2017, venceu a Segunda Divisão Paranaense, colocando o time na Elite do Estadual. Ainda em 2017, bicampeonato da Taça FPF e nova vaga na Série D, dessa vez, para 2018.

Também se destacou no Cuiabá. Na primeira passagem pelo clube cuiabano, além de conquistar o Estadual, entrou para história após titulo inédito da Copa Verde de 2015, indo para a Copa Sul-Americana. Antes de virar técnico, foi jogador de Portuguesa, Juventus-SP, ECO, CRB, Avaí, União Barbarense, Paraná, América-SP, Mogi Mirim, Juventude, Istres Ouvest-FRA, San Fernando-ESP e Puertollano-ESP.

SÃO BERNARDO - WILSON JÚNIOR
SÃO BERNARDO - WILSON JÚNIOR
SÃO BERNARDO - WILSON JÚNIOR
O comandante foi anunciado pelo Tigre apenas no último dia de 2018, quando ficou confirmado que deixaria o Nacional - ele sequer chegou a dirigir o time da Capital em uma partida oficial.

Wilson Júnior, aliás, já estava no clube do ABC durante a temporada passada: teve a segunda campanha da fase de classificação, mas perdeu o acesso ao Paulistão para o Oeste e foi eliminado na segunda fase da Copa Paulista. Ao todo, somando as passagens em 2015, 2017 e 2018, são 57 partidas pelo Bernô.

SERTÃOZINHO - CLÉBER GAÚCHO
SERTÃOZINHO - CLÉBER GAÚCHO
SERTÃOZINHO - CLÉBER GAÚCHO
Cléber Gaúcho foi meia de clubes como Gama, Matonense, Paulista, Santo André, XV de Piracicaba, Brasil de Pelotas, União Barbarense, Criciúma e Goiás, sendo campeão do Brasileiro da Série B de 2002 pelo Criciúma.

Aos 44 anos, dirigiu o XV de Piracicaba durante a Copa Paulista, torneio do qual se sagrou vencedor com o próprio Nhô Quim, em 2016. Ainda comandou Velo Clube e União Barbarense.

TAUBATÉ - MARCELO MARTELOTTE
TAUBATÉ - MARCELO MARTELOTTE
TAUBATÉ - MARCELO MARTELOTTE
Marcelo Martelotte foi goleiro revelado pelo próprio Burro da Central e viveu a melhor fase da carreira no Bragantino, sendo campeão da Série B de 1989 e Paulista de 1990 e vice do Brasileirão de 1991. Passou ainda pelo Santos, onde foi assistente-técnico e treinador interino em diversas oportunidades.

Como comandante principal, foi campeão Pernambucano de 2013 e conquistou o acesso ao Brasileirão, em 2015, pelo Santa Cruz; em 2014, venceu o Goiano com o Atlético-GO. Chegou ao Joaquinzão durante a última edição do Paulista A2, fazendo boa campanha, mas insuficiente para chegar às semifinais. No segundo semestre, levou a equipe do Vale do Paraíba às quartas de final da Copa Paulista, etapa na qual foi eliminada para o Votuporanguense, que seria o campeão.

VOTUPORANGUENSE - DORITA
VOTUPORANGUENSE - DORITA
VOTUPORANGUENSE - DORITA
O clube alvinegro perdeu Rafael Guanaes, que comandou a equipe no título da Copa Paulista, para o Athletico - ele será técnico do Sub 23 do Furacão.

Para seu lugar, o time votuporanguense confirmou Eduardo Souza, o Dorita, ex-assistente de Doriva em clubes como Ponte Preta, São Paulo e Vasco. Além do Paulista A2, a Pantera também disputará a Copa do Brasil, enfrentando o Ypiranga-RS na primeira fase - se avançar, pode encarar o Fluminense.

XV DE PIRACICABA - TARCÍSIO PUGLIESE
XV DE PIRACICABA - TARCÍSIO PUGLIESE
XV DE PIRACICABA - TARCÍSIO PUGLIESE
O Nhô Quim, em meados de novembro, mostrou que está disposto a buscar o acesso e acertou o retorno de Tarcísio Pugliese ao Brasil. Ele foi campeão Mato-grossense com o Luverdense, em 2007 e 2009, e venceu a Taça Padre Cícero - equivalente ao Troféu do Interior - com o Icasa, em 2014, antes de chegar ao Ituano.

Lá, desenvolveu um longo trabalho, dirigindo o Galo de Itu em duas edições do Campeonato Brasileiro da Série D, na Copa do Brasil, no Paulistão e na Copa Paulista, torneio do qual foi vice-campeão, em 2015. Em 2018, foi campeão da Segunda Divisão Malaia com o Felcra, conquistando o acesso à Elite Nacional.

 
 
" />