Guarani 0 x 1 XV de Piracicaba - Nhô Quim vence no Brinco e acaba com tabu de 62 anos

Além disso, o time piracicabano segue invencível fora de casa nesse estadual e acabou com os 100% de aproveitamento do Bugre em Campina

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 14 (AFI) - A partida entre Guarani e XV de Piracicaba na noite dessa quarta-feira, válida pela sétima rodada do Campeonato Paulista da Série A2 entra para a história. Tudo em virtude da vitória do Nhô-Quim sobre o Bugre, pelo placar magro de 1 a 0 que acabou com um tabu que durava 62 anos sem vitória do time piracicabano no Estádio Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas. Além disso, os campineiros também dão adeus aos 100% de aproveitamento em casa no estadual.

Este jogo foi transmitido, ao vivo, pela Rádio Futebol Interior - Rádio FI - em cadeia com a Rádio Novidade. Teve narração de Marcelo Corsato, comentários de Claudinei Corsi, reportagens de Washington Melo e Placar ao Vivo e Plantão com Thiago Barbosa.

Washington Melo e Marcelo Corsato
Washington Melo e Marcelo Corsato

BALDE DE ÁGUA FRIA
Após um primeiro tempo de muita pressão bugrina, o XV de Piracicaba deu um banho de água fria nos adversários ao fazer o único gol do jogo logo no primeiro minuto da etapa complementar.

Apesar disso, o Guarani seguia melhor na partida. Isso só foi mudar após a entrada de Gabriel Leite, no lugar de Rondinelli - que não teve condições de atuar os 90 minutos.

O jovem entrou apático na partida e com jogadas desproporcionais, Nhô-Quim aproveitou as falhas e cresceu no jogo. Tanto que ao final da partida o jogador foi muito xingado pelos torcedores.

XV EM ALTA
Com os três pontos conquistados nessa quarta-feira, o XV de Piracicaba segue invencível fora de casa e assume a oitava colocação com 11 pontos. Já o Guarani segue no G4, apesar da derrota. Com 12 pontos ganhos, o Bugre está na quarta colocação, empatado com o Rio Claro, mas fica na frente por conta dos critérios de desempate.

A partida foi transmitida pela Rádio Futebol Interior, que estava com equipe própria diretamente do Estádio Brinco de Ouro. Com narração de Marcelo Corsato, comentários de Claudinei Corsi, reportagens de Washington Melo e placar ao vivo de Tiago Barbosa, a equipe nota dez deu show no jogo 300 de Fumagalli pelo Guarani.

PRIMEIRO TEMPO
Pressão. Essa a palavra que descreve bem o primeiro tempo do jogo entre Guarani e XV de Piracicaba. Jogando em casa, o Bugre ditava o ritmo da partida nos primeiros, principalmente em jogadas pelas laterais do campo e cruzamentos na área, mas encontrava o XV de Piracicaba bem postado, pronto para encaixar um contra-ataque e abrir o placar.

Porém a primeira jogada de perigo veio mesmo pelos lados dos donos da casa. Logo aos três minutos, Bruno Mendes recebeu na área e bateu cruzado, obrigado o goleiro adversário a fazer um difícil defesa.

A partir daí, o atacante bugrino criando as melhores chances do Guarani. Aos 11 minutos, após um cruzamento da direita, Bruno Mendes deu uma puxeta mas o goleiro Samuel Pires conseguiu afastar o perigo. O tempo foi passando e a pressão dos donos da casa só continuava.

Guarani criou chances, mas não soube furar a retranca bem armada do XV. Foto: Letícia Martins - Guarani Press
Guarani criou chances, mas não soube furar a retranca bem armada do XV. Foto: Letícia Martins - Guarani Press

CHANCE INCRÍVEL
Aos 30 minutos, Rondinelli cobrou falta na área, Ricardinho desviou e a bola já ia entrando mas o goleiro do XV conseguiu fazer mais um milagre.

Nos minutos finais, o XV de Piracicaba até se lançou para o ataque e a partida ficou um pouco mais equilibrada. Porém, foi o Guarani que ficou mais próximo de balançar as redes.

Aos 40 minutos após uma cobrança de escanteio, Ricardinho apareceu entre os zagueiros e cabeceou firma, mas a bola explodiu no travessão antes de sair por cima do gol. Até por conta disso, o primeiro tempo terminou empatado em 0 a 0.

SEGUNDO TEMPO
Após muita pressão na primeira etapa, logo no primeiro minuto do segundo tempo aconteceu o que a torcida bugrina não esperava. Em um contra-ataque rápido, Jobinho contou com um erro de Marcílio para receber na área e soltar o pé, mandando a bola no canto direito do goleiro Bruno Brígido, que só olhou ela entrar.

Após essa ducha de água fria, o Guarani acordou para a segunda etapa e passou a pressionar, agora pelo empate. A melhor chance veio aos sete minutos, em um chute de Erick que contou com o desvio de Marcondes e quase enganou o goleiro adversário, antes dela sair pela linha de fundo.

Depois disso, a partida ficou um pouco mais truncada no meio-campo com os dois times buscando espaço para chegar bem ao ataque adversário. O XV quase ampliou aos 28 minutos, quando Everton bateu cruzado e Bruno Brígido fez uma boa defesa.

Em busca do empate, o Guarani seguiu em cima e nos minutos finais quase deixou tudo igual. Aos 44, Lenon encontrou Elias livre na área, mas o atacante apesar de estar sozinho bateu mal na bola e o chute acabou indo pra fora. Por isso, a partida terminou mesmo com a vitória magra do time visitante por 1 a 0.

PRÓXIMOS JOGOS
Os dois times já voltam a campo no próximo final de semana para a disputa da oitava rodada da primeira fase do Campeonato Paulista da Série A2. No sábado, às 17h, o Guarani joga mais uma vez em Campinas quando recebeu o Taubaté, no Estádio Brinco de Ouro.

No mesmo horário, o XV de Piracicaba encara a Penapolense, no Estádio Barão de Serra Negra.

Ficha Técnica

Fase
Primeira Fase
Rodada
7ª rodada
Data
14/02/2018
Horário
20h00
Local
Brinco de Ouro da Princesa - Campinas (SP)
Árbitro
Thiago Duarte Peixoto

Renda
R$ 61.591,00
Assistentes
Marco Antonio de Andrade e Osvaldo Apipe de Medeiros

Público
4.439 pagantes
Cartões Amarelos
Guarani: Marcílio
XV de Piracicaba: Marcondes, Bruno Formigoni, Oziel

Gols
XV de Piracicaba: Jobinho 1' 2T
Guarani
Bruno Brigido;
Lenon, Lucas Kal, Fernando Lombardi e Marcílio;
Baraka, Ricardinho (Fumagalli), Bruno Nazário, Rondinelly (Gabriel Leite) e Erik (Elias);
Bruno Mendes.
Técnico: Umberto Louzer
XV de Piracicaba
Samuel Pires;
Oziel, Marcondes, Jean Pablo e Pedrinho;
Gully, Fraga e Formigoni (André Cunha) e Fabinho (Norton);
Jobinho (Bruninho) e Everton.
Técnico: Evaristo Piza
 
 
" />