Água Santa 1 (3) x (5) 0 Bragantino - Nos pênaltis, Massa Bruta retorna à elite

Bruno Smith errou para o Netuno, enquanto todos os jogadores do Bragantino converteram suas cobranças

por Agência Futebol Interior

Diadema, SP, 02 (AFI) - Depois de dois jogos muitos equilibrados, o Bragantino passou pelo Água Santa e está de volta à elite do futebol paulista. No estádio Distrital do Inamar, o Netuno venceu o Massa Bruta no tempo normal por 1 a 0, gol de William, devolvendo o resultado do jogo de ida, em Bragança Paulista.

Nas penalidades, porém, o Massa Bruta venceu por 5 a 3 para comemorar a vaga na elite do Paulistão e na final da Série A2. Agora, o Bragantino espera o vencedor de São Caetano e Rio Claro, que se enfrentam na noite desta terça-feira. Este jogo foi transmitido, ao vivo, pela Rádio FUTEBOL INTERIOR.
Os poucos torcedores do Bragantino que foram ao Inamar festejaram acesso ao lado dos jogadores
Os poucos torcedores do Bragantino que foram ao Inamar festejaram acesso ao lado dos jogadores
COMEÇO EQUILIBRADO
O primeiro tempo foi bastante equilibrado, com o Bragantino tomando conta das ações ofensivas e dando trabalho ao goleiro Richard. No final da etapa, porém, o Água Santa marcou o gol que tanto precisava com William, aos 45 minutos. Já no segundo tempo o time de Diadema foi melhor, mas não conseguiu furar o bloqueio do Bragantino, que tentou se aproveitar dos contra-ataques para empatar o jogo, mas sem sucesso.

No início do segundo tempo, um lance para lá de inusitado abalou quem estava no Distrital do Inamar. Aos 7 minutos, o árbitro Luiz Flávio de Oliveira escorreu e sofreu uma fratura no pé esquerdo. Ele precisou ser socorrido pelo ambulância e foi levado ao hospital da cidade. Roberto Pinelli foi o responsável por conduzir os minutos finais da partida.

Com o apoio do Projeto Futebol Sustentável, 6.902 torcedores foram ao Distrital de Inamar asssistir ao duelo decisivo

NETUNO NA FRENTE

Mesmo com a vantagem no placar e jogando distante de sua torcida, o Bragantino não quis saber de esperar o Água Santa no campo de defesa. Alberto Félix armou o time no 4-4-2, com duas linhas de marcação bem definidas, e isso dificultou a vida do adversário. Tanto que o Bragantino teve as melhores chances do primeiro tempo. Já o Água Santa até teve mais posse de bola, mas encontrou muitas dificuldades para furar o bloqueio.

Richard foi o responsável por salvar o Água Santa em duas oportunidades. Logo aos 11 minutos, o goleiro fez uma linda defesa em chute de Rafael Chorão, espalmando pela linha de fundo. Depois, aos 31, foi a vez de Rafael Grampola receber belo passe, ajeitar no peito e chutar forte, exigindo uma defesa muito difícil de Richard.

Bragantino comemorou o acesso à elite do Paulistão. (Foto: Rafael Moreira / CA Bragantino)
Bragantino comemorou o acesso à elite do Paulistão. (Foto: Rafael Moreira / CA Bragantino)

Com dificuldades para passar pela forte marcação do Bragantino, o Água Santa tentou se aproveitar das bolas paradas para chegar com perigo. E quase deu certo. Depois de um escanteio, a bola sobrou limpa para Raphael Toledo, que isolou por cima do gol. No lance seguinte, Julinho aproveitou o espaço que teve de fora da área e arriscou, mas sem perigo.

Quando o jogo já se encaminhava para o intervalo, o Água Santa chegou ao gol que tanto buscava. Aos 45 minutos, Julinho cruzou da esquerda e Diogo cabeceou. Renan Rocha espalmou e a bola acertou o travessão, mas voltou nos pés de William, aquele mesmo, que tem o faro de artilheiro e só teve o trabalho de empurrar para o fundo do gol.

Decisão do acesso contou com grande público.
Decisão do acesso contou com grande público.

TUDO IGUAL

O Bragantino manteve a postura de continuar no ataque no segundo tempo e, logo no primeiro minuto, conseguiu passar pelo goleiro Richard. O problema é que Rafael Grampola estava em posição irregular.

O atacante aproveitou o chute de Vitor e desviou para o gol, mas o bandeirinha marcou o impedimento.

Entretanto, o Água Santa melhorou e passou a dominar a etapa final. Aos 15 minutos, desperdiçou uma ótima chance.

Renan Rocha fez linda defesa após cabeceio e, assim como no primeiro tempo, a bola sobrou limpa para Raphael Toledo, que novamente isolou a bola por cima. Foi a segunda oportunidade do atacante, livre, mas ele errou o alvo.

Depois do lance envolvendo o árbitro Luis Flávio de Oliveira, o ritmo do jogo diminuiu. O Água Santa continuou melhor em campo e ainda teve uma boa chance em cobrança de falta de Raphael Toledo, mas Renan Rocha fez a defesa. Julinho ainda teve a chance de garantir a vitória ao Água Santa, mas cabeceou por cima do gol. Nos minutos finais o Bragantino optou por se defender, e o Água Santa não conseguiu furar o bloqueio. A decisão foi para os pênaltis.

PENALIDADES!

Na cobrança por pênaltis, o Bragantino se deu melhor e pôde comemorar o acesso e a vaga na final da Série A2. Todo mundo acertou as cobranças, até que Bruno Smith finalizou para fora. Rodrigo Paulista foi para o último pênalti e converteu, colocando o Bragantino de volta na elite do futebol de São Paulo.

Ficha Técnica

Fase
Semifinal
Rodada
2ª rodada
Data
02/05/2017
Horário
15h30
Local
Distrital do Inamar - Diadema (SP)
Árbitro
Luiz Flavio de Oliveira

Renda
Não divulgada
Assistentes
Daniel Paulo Ziolli e Evandro de Melo Lima

Público
6.907 presentes
Cartões Amarelos
Água Santa: William, Patrick Silva, Richard

Gols
Água Santa: William 45' 1T
Água Santa
Richard;
Ivan (Bruno Smith), Leandro Silva, Luizão e Julinho;
Rodrigo Sam, Patrick Silva, Raphael Toledo e Diogo Campos;
William (Romão) e Raí
Técnico: Jorginho
Bragantino
Renan Rocha;
Bruno Oliveira (Juliano), Gilberto, Guilherme Mattis e Fabiano;
Adenilson, Daniel Pereira, Adriano Paulista (Welliton) e Rafael Chorão (Rodrigo Paulista);
Rafael Grampola e Vitor
Técnico: Alberto Félix
 
 
" />