Prefeitura de Atibaia descumpre promessa e FPF confirma Barretos na Série A2

O Atibaia acabou punido por não contar com um estádio que atenda as exigências da Série A2

por Agência Futebol Interior

São Paulo, SP, 09 (AFI) - Se a presença do Água Santa no Paulistão ainda é uma incógnita, a Federação Paulista de Futebol (FPF) já confirmou a ausência do Atibaia no Campeonato Paulista da Série A2 por não contar com um estádio que cumpra as exigências da competição. O Falcão sequer contou com representantes no Conselho Técnico da divisão de acesso, realizado na tarde desta segunda-feira. A vaga será ocupada pelo Barretos, quinto colocado da Série A3 deste ano, e que inclusive enviou dirigentes à reunião na sede da FPF.

O Atibaia acabou punido por não contar com um estádio que atenda as exigências da Série A2. A falta de estrutura do estádio municipal Salvador Russani, que tem capacidade para apenas 3 mil lugares, se deve principalmente à negativa da prefeitura de Atibaia, responsável pela administração do estádio e que deveria financiar as obras necessárias.

Prefeitura de Atibaia não cumpriu a promessa de melhorias no Salvador Russani
Prefeitura de Atibaia não cumpriu a promessa de melhorias no Salvador Russani

O valor foi considerado muito acima do orçamento disponível pela administração da cidade. As cifras para concluir as reformas chegariam R$ 6 milhões. Segundo o prefeito de Atibaia, Saulo Pedroso, o número ultrapassa os limites dos gastos da prefeitura. Ele afirmou que foram apresentados projetos em busca de recursos, mas a captação não foi aprovada pelas entidades superiores.

O Barretos é quem está soltando rojões. Afinal, viu a vaga à Série A2 cair no colo, pelo fato de ter acabado na quinta colocação da Série A3. O time se unirá a Votuporanguense, Juventus e Taubaté, outros clubes que garantiram o acesso ao segundo nível do futebol paulista.

CONFIRA A FÓRMULA DE DISPUTA DO PAULISTA DA SÉRIE A2 2016!

O Portal FUTEBOL INTERIOR acompanhou todos os detalhes do Conselho Técnico que definiu as diretrizes do Paulista da Série A2. A cobertura da reunião contou com a presença do repórter Ricardo Magatti, direto da sede da FPF.

RELEMBRE
Em dezembro de 2014, o Atibaia disputou a final da quarta divisão contra o Nacional e ficou com o vice-campeonato. O acesso à Série A3 FOI inédito para a cidade, que nunca teve um time de futebol profissional na terceira divisão. Já em março de 2015, no meio da disputa da Série A3, onde brigava pelas primeiras colocações, uma norma fEz com que o Atibaia perca o mando de seu estádio e passe a jogar em Bragança Paulista, Indaiatuba e Guarulhos.

No mês de maio deste ano, pela última rodada da segunda fase da Série A3, o Atibaia venceu o Barretos por 1 a 0 com gol aos 47 minutos do segundo tempo e ficou com a quarta e última vaga para a Série A2 de 2016. Em junho, em reunião com Leonardo Silvério, o prefeito de Atibaia, Saulo Pedroso, prometeu que time jogaria a Série A2 e que utilizaria canais políticos para viabilizar as necessidades

Já em setembro, reunidos na Federação Paulista de Futebol, prefeito de Atibaia chorou e implorou que a entidade autorizasse o clube a jogar em Bragança Paulista. A FPF bateu o pé e não cedeu. Agora, no último mês, Leonardo Silvério, vice-presidente do Atibaia, entrou com recurso para ficar com a vaga, mas a Federação convocou Conselho Técnico das competições e chamou Barretos para a Série A2 e Atibaia para a Série A3.

 
 
" />