Guarani 2 x 0 Grêmio Barueri – Ídolos recolocam Bugre próximo ao G4

Fumagalli e Fabinho manteram o bom aproveitamento do Guarani em Bragança Paulista

por Agência Futebol Interior

Bragança Paulista, SP, 16 (AFI) – O Estádio Nabi Abi Chedid realmente traz sorte para o Guarani. Jogando pela terceira vez em Bragança Paulista, o Bugre foi superior ao Grêmio Barueri durante os 90 minutos e mereceu a vitória por 2 a 0, em partida válida pela sétima rodada do Campeonato Paulista da Série A2. Os ídolos Fumagalli e Fabinho foram os responsáveis por recolocarem o time campineiro próximo ao G4.

Sem vencer há dois jogos - uma derrota e um empate -, o Guarani manteve a invencibilidade no Nabizão, onde já havia empatado com o Grêmio Osasco e vencido o São Caetano. Agora com 11 pontos, o Bugre subiu para a sexta colocação. Por outro lado, o Grêmio Barueri chegou ao terceiro jogo sem vitória, estacionou nos sete pontos e aparece na 15ª colocação.

Superioridade bugrina é recompensada
O gramado do Nabizão estava bastante escorregadio por causa da chuva que caia em Bragança Paulista e o Guarani por muito pouco não aproveitou disso para abrir o placar logo aos quatro minutos. Jefferson Feijão arriscou de fora da área, a bola desviou no meio do caminho e exigiu boa defesa de Nícolas. Na sequência, Julinho cobrou escanteio e Jorge Luiz cabeceou por cima do travessão.

Warley Menezes/Guarani FC

Na entrada da pequena área, Mauro soltou a bomba de perna direita e exigiu grande defesa de Douglas, que espalmou com as pontas dos dedos para escanteio. A partida seguia bastante truncada no meio-campo e os dois times erravam muitos passes. Aos 40 minutos, Fumagalli cobrou falta com categoria e Nícolas se virou para defender.

Quando parecia que o primeiro terminaria empatado, a arbitragem "achou" um pênalti para o Guarani, aos 42. Roninho caiu dentro da área mesmo sem ter sido tocado por Nícolas. Fumagalli bateu rasteiro no canto direito de Nícolas, que não conseguiu fazer a defesa apesar de ter acertado o canto.

Matou o jogo!
Disposto a matar a partida logo no começo do segundo tempo, o Guarani fez o Nícolas trabalhar no primeiro minuto, em chute de Julinho. Na sequência, o goleiro salvou novamente o Grêmio Barueri ao defender cobrança de falta do meia Fumagalli. Melhor em campo, o Bugre perdeu uma chance incrível aos 20 minutos.

Fabinho fez boa jogada individual, foi até a linha de fundo e cruzou para dentro da área. Mesmo com o gol aberto, Julinho conseguiu cabecear para fora. Logo depois, Fumagalli recebeu de Roninho e bateu por cima do travessão de Nícolas. A partida caiu de produção quando o Guarani passou a administrar a vantagem e priorizar o sistema defensivo.

No contra-ataque, Julinho recebeu lançamento longo de Roninho, invadiu a área e chutou para defesa de Nícolas. O goleiro salvou novamente o Grêmio Barueri ao espalmar cobrança de escanteio do meia Fumagalli, que ia fazendo um gol olímpico. De tanto pressionar, o Bugre ampliou e matou o jogo aos 39 minutos. Fabinho foi lançado nas costas da zaga e bateu com categoria na saída do camisa 1 adversário.

Sem forças para reagir, o Grêmio Barueri não conseguiu chegar com perigo ao gol defendido por Douglas, que apenas administrou o resultado positivo. No fim, os jogadores se reuniram no centro do gramado para prestigiarem a torcida que compareceu ao Nabizão.

Próximos jogos
O Guarani volta a jogar em Bragança Paulista, no Nabi Abi Chedid, na próxima quarta-feira, contra a Ferroviária, às 20h30, pela oitava rodada da Série A2. No mesmo dia, mas às 20 horas, o Grêmio Barueri encara o Batatais, no Estádio Osvaldo Scatena, em Batatais.

Ficha Técnica

Fase
1ª Fase
Rodada
7ª rodada
Data
16/02/2014
Horário
16h00
Local
Estádio Nabi Abi Chedid, em - Bragança Paulista (SP)
Árbitro
Fabio de Jesus Volpato Mendes

Renda
R$ 960,00
Assistentes
Leandro Almeida dos Santos e Adailton Alberto de Souza

Público
437 pagantes
Cartões Amarelos
Guarani: Ricardo Oliveira
Grêmio Barueri: Rafael Araújo

Gols
Guarani: Fumagalli 42' 1T, Fabinho 39' 2T
Guarani
Douglas;
Jefferson Feijão, Gustavo Bastos, Jorge Luiz e Jefferson;
Ricardo Oliveira (Eduardo Eré), Diego Souza (Wellyson), Julinho e Fumagalli;
Roninho (Tiago Cavacalnti) e Fabinho.
Técnico: Márcio Fernandes
Grêmio Barueri
Nícolas;
Ferro, Maurício, Rafael Araújo (Billy) e Jefferson;
Brumatti, Careca, Manteiga (Bebeto) e Maranhão (Paulinho);
Britto e Mauro.
Técnico: João Batista
 
 
" />