Audax 1 x 0 Guaratinguetá - Rafael Martins marca no fim e Azulão continua vivo

A Garça perdeu grande oportunidade de garantir a vaga antecipada para Série A1

por Agência Futebol Interior

São Paulo, SP, 20 (AFI) – A quarta rodada do Campeonato Paulista da Série A2 começou com tudo na manhã deste sábado. Em um jogo muito disputando, com o segundo tempo inteiro aberto, o Audax venceu o Guaratinguetá por 1 a 0, graças ao gol de Rafael Martins no último minuto da partida, fazendo com que a equipe paulistana continuasse viva na competição.

A vitória deixa o Audax ainda na última posição com três pontos, mas com chances de garantir uma vaga na Série A1. Para se classificar, a equipe paulistana precisa vencer todas as suas partidas restantes, torcer para o Guaratinguetá perder os outros dois jogos e que o Red Bull não conquiste mais duas vitórias.

Já para o Guaratinguetá, apesar da derrota, segue com a vida mais fácil. A Garça precisa vencer seus dois últimos jogos para não depender de nenhum resultado. Caso o Red Bull perca um jogo, o Tricolor precisará apenas de três pontos para subir.

Jogo truncado, mas Garça melhor.
Devido a importância da partida, que pode definir a classificação do Guaratinguetá ou a eliminação do Audax da competição, as equipes começaram o duelo cautelosas e ficaram se estudante durante os 15 primeiro minutos. Tanto é que só aos 20 minutos, enfim, a Garça chegou com perigo. Davi Ceará recebeu lindo passe, entrou na area e chutou para fora. A bola passou muito perto ao gol de Sidão.

O lance de perigo não animou o Guaratinguetá, que mesmo um pouco melhor na partida não saiu para o ataque e apostou na forte marcação, com o time recuado atrás do meio de campo. Já o Audax até chegava no campo ofensivo do adversário, principalmente com o veterano Paulo César, o PC, mas não conseguia furar o bloqueio montado pela Garça.

O Guaratinguetá, de novo, por pouco não abriu o placar. Felipe aproveitou cruzamento na area e desviou com perigo para o gol de Sidão, que fez uma boa defesa, nos minutos finais, com um chute de Pimenta, que estava cara a cara com o arqueiro.

Rafael Martins, o herói!
Diferentemente do primeiro tempo, a segunda etapa começou mais movimentada, porém, o Guaratinguetá continuou melhor. Aos seis minutos, Wagner lançou Pimenta, que arriscou o chute, mas a bola acabou indo para fora. Aos 11, foi a vez do Audax responder. PC cruzou para Nenê Boninha, que subiu bem de cabeça e obrigou o goleiro Saulo a fazer um milagre.

Aos 16 minutos, Renato Peixe fez boa jogada e lançou na area, a zaga falhou, mas Pimenta, sem esperar, furou a bola, perdendo uma grande oportunidade. Em seguida foi a vez do lateral chegar com perigo. Renato Peixe recebeu belo passe e chutou cruzado, para linda defesa de Sidão.
Precisando da vitória o Audax se jogou ao ataque e por pouco não fez aos 22 minutos. Nenê Bonilha chutou forte e Saulo mais uma vez fez outra defesa espetacular, salvando o Guaratinguetá. Aos 32, mais uma chance inacreditável. Após cruzamento pela esquerda, Rafael Martins subiu sozinho, cabeceou forte, e por pouco não fez o primeiro da equipe paulistana.

Melhor na partida, o Audax foi para o tudo ou nada na etapa final. Aos 40 minutos, foi a vez de Rafinha desperdiçar mais uma chance inacreditável. Rafael Martins entrou na area e tocou para Rafinha, que em cima da linha, acabou pegando mal na bola e chutando para fora.

Quando todos já estavam conformados com o empate, brilhou a estrela de Rafael Martins. Aos 47 minutos, no último lance, o atacante recebeu na area, ganhou do zagueiro adversário, girou e estufou as redes do goleiro Saulo, dando a vitória e mantendo vivo o Audax na competição.

Próximos jogos
Na próxima partida, o Audax visita o Rio Claro nesta quarta-feira, às 20h, no Estádio Augusto Schmidt. Já o Guaratinguetá enfrenta o Red Bull, no mesmo dia, às 19h, no Moisés Lucarelli.

Ficha Técnica

Fase
Quadrangular Final
Rodada
4ª rodada
Data
20/04/2013
Horário
10h00
Local
Estádio Nicolau Alayon, em - São Paulo (SP) (SP)
Árbitro
Vinicius Furlan

Renda
Não divulgada
Assistentes
David Botelho Barbosa e Junivan Rodrigues de Sousa

Público
Não divulgada
Osasco Audax
Sidão;
Thiago Martinelli (Caio), Luan e Francis;
Daniel Paulista, Paulo Roberto, Danilo, Nenê Bonilha (Léo) e Paulo César; Marcus Vinicius (Rafael Martins) e Rafinha
Técnico: Fernando Diniz.
Guaratinguetá
Saulo;
Wagner Libano, Erico, Felipe e Renato Peixe (Jeferson Peixe);
Bruno Formigoni, Ruan, Júlio César e Cleiton;
Davi Ceará (Léo Gonçalves) e Moacir (Pimenta)
Técnico: Carlos Octávio.