Com campeão na Copa BR, Conselho Arbitral define fórmula de disputa da Série A2

A principal novidade deste ano será a vaga na Copa do Brasil para o campeão

por Agência Futebol Interior

São Paulo, SP, 22 (AFI) - A Série A2 do Campeonato Paulista de 2013 terá uma grande novidade. O Conselho Arbitral dos times que estarão na competição definiram, nesta quinta-feira, que a fórmula de disputa será a mesma desta temporada, mas com uma grande mudança. O campeão do torneio ganhará uma vaga na Copa do Brasil de 2014. A competição terá início no dia 23 de janeiro (quarta-feira), três dias depois do início do Paulistão.

Os 20 times jogarão entre si num turno único na primeira fase. Após 19 rodadas, os oito primeiros colocados, que serão dispostos em dois grupos de quatro, nos quais os dois melhores de cada chave estarão classificados à elite do Paulistão. Os quatro últimos depois da primeira fase serão rebaixados. Na segunda fase, os times jogam entre si dentro da própria chave e os dois melhores classificados farão a final, que está marcada para o dia 5 de maio.

Os remanescentes da Série A2 são Audax, Ferroviária, Grêmio Barueri, Monte Azul, Noroeste, Red Bull, Rio Claro, Santacruzense, Santo André, São Carlos, São José e Velo Clube. As novidades ficam por conta de Catanduvense, Comercial, Guaratinguetá e Portuguesa, rebaixados no Paulistão 2012. Da Série A3, subiram Capivariano, Grêmio Osasco, Juventus e Rio Branco.

A fórmula de disputa, apesar de ser justa, gera reclamação de grande parte dos dirigentes. Isto porque a despesa de viagens de alguns clubes será grande comparada ao valor recebido pelos clube. Times como Monte Azul e Santacruzense estarão em desvantagem em relação as equipes mais localizadas próximas a capital.

Cota definida
A FPF também antecipou de quanto será a cota destinada aos clubes pela participação do campeonato. Como sempre, a FPF não traiu seu passado e distruiu migalhas aos times que estão no torneio. O valor destinado às agremiações foi de R$ 112 mil, 12 mil a mais do que na última temporada, valor este que com inscrições e demais encargos cai para R$ 90 mil.

Levando em consideração que os dois campeonatos terão duração de quase cinco meses, cada clube da A2 terá uma verba mensal de pouco mais de R$ 20 mil. Os valores são infinitamente inferiores aos destinados aos clubes do Paulistão. Os "primos ricos" Corinthians, Palmeiras, Santos e São Paulo embolsarão uma cota de R$ 10,815 milhões. Enquanto isso, os demais 16 clubes da elite terão direito a cerca de R$ 2,115 milhões.