União São João 2 x 2 Guaratinguetá - Ainda está na liderança

por Agência Futebol Interior

Araras, SP, 17 (AFI) – O União São João não conseguiu o melhor resultado do mundo, mas pelo menos retomou a liderança do Campeonato Paulista da série A2. Jogando na noite desta quarta-feira, Estádio Dr. Hermínio Ometto, em Araras, contra o Guaratinguetá, teve muito trabalho, mas conseguiu arrancar um empate por 2 a 2, depois de estar atrás do placar, em partida que valeu pela décima rodada da competição.

Leia mais:
A2: Que feio! Técnico xinga torcida do próprio clube

A Ararinha saiu na frente, tomou a virada, e graças a Roberto Santos, arrancou o empate no final do segundo tempo. Com este resultado, chegou aos 24 pontos, assumindo novamente a liderança, que tinha sido tomada pelo Pão de Açúcar, durante a parte da tarde, quando venceu o Taquaritinga, por 4 a 1. O Guará está com 17 pontos, na sexta posição.

Foi surpreendente
O Guaratinguetá, por incrível que pareça, começou melhor que o União São João, e mesmo jogando na casa do adversário, começou pressionando o União São João. Tanto que a primeira grande chance aconteceu aos dez minutos, quando César Santiago cobrou uma falta, levando perigo ao gol de Émerson. A Ararinha não se intimidou e tratou de responder, e em outra cobrança de falta, Junai mandou para a área e Robson apareceu para desviar, mas a defesa estava atenta e afastou o perigo.

Logo em seguida, quase o primeiro gol do time da casa. Após um cruzamento, Roberto Santos apareceu livre e bateu forte, explodindo a bola na trave. Depois de um tempo, o União São João começou a mandar no jogo, segurando o adversário na defesa. Aos 19 minutos, Léo viu que a defesa abriu em sua frente, avançou para mais próxima da área, arriscou um chute de longe, e tirou tinta do travessão.

Quando o União parecia que ia engrenar de vez, o Guará aparecia para dar outro susto. Aos 35 minutos, Renato Peixe avançou pela esquerda, se livrou da marcação e chutou de longe, obrigando o goleiro a espalmar para escanteio. A torcida do União ia para cima junto com o time, mas não adiantava muito, pois no final da primeira, a bola ficou apenas no meio campo, sem que nenhum dos dois criasse alguma chance.

Aí sim...
Logo no inicio do segundo tempo, o União São João mostrou suas garras. Aos cinco minutos, o meia Junai arrancou desde o meio campo, e ao chegar à entrada da área, mandou uma bomba no ângulo, sem chances para o goleiro Jaílson, e abriu o placar. Depois disso, o técnico Luis Carlos Martins fez duas substituições e colocou o Guará para ir em busca do empate, o que não demorou a acontecer.

Aos 19 minutos, depois de jogada pela linha de fundo, a bola foi cruzada para a área, e Leandro Fonseca apareceu mais alto que todo mundo, mandando de cabeça para o fundo das redes, empatando a partida. O União sentiu o gol, e para ajudar, Ferreirão tirou o meia Junai, o melhor jogador em campo e pagou por isso. Aos 29 minutos, Lúcio Flávio apareceu livre na área para tocar para o fundo das redes e virar a partida.

O União deu uma acordada depois do segundo gol, e partiu com tudo para cima. Aos 36 minutos, Elvis foi invadir a área e cruzar a bola, mas Gustavo Basso meteu a mão na bola e o árbitro marcou pênalti. O atacante Roberto Santos foi para a cobrança e balançou as redes, empatando novamente, e garantindo um ponto.

Próximos Jogos
Na próxima rodada, a décima, os times vão entrar em campo no final de semana. O União São João joga no sábado, novamente em seus domínios, contra o Osvaldo Cruz, às 19 horas. O Guará só volta a jogar no domingo, às 15 horas, em sua casa, contra o Noroeste.

Ficha Técnica

União São João 2 x 2 Guaratinguetá

Local: Estádio Dr. Hermínio Ometto, em Araras
Público: 1009 pagantes
Renda: R$ 7.770,00
Árbitro: Gilmar Pedroso Rocha
Cartões amarelos: Augusto Luiz e Cesar Santiago (Guaratinguetá)
Gols: Junai aos 5’/2T e Roberto Santos, de pênalti, aos 36’/2T (União São João); Leandro Fonseca aos 19’/2T e Lúcio Flávio aos 29’/2T (Guaratinguetá)

União São João
Emerson; Alexandre, Naldo, Lelo e Batata; Djair (Cambará), Lucas, Léo e Junai (Elvis); Roberto Santos e Robson (Paraíba).
Técnico: Luis Carlos Ferreira

Guaratinguetá
Jailson; Michel (Diego Dedoné), Augusto Luiz, Gustavo Basso e Renato Peixe; Diego Araújo (Leandro), Marielson, Cesar Santiago e Lúcio Flávio; Leandro Fonseca e Alan.
Técnico: Luis Carlos Martins