Sensacional! Fausto, artilheiro da A2, tem mais gols que 15 times

por Agência Futebol Interior


O goleador tem média de 1,66 gols por jogo, sendo que em duas dessas partidas (Atlético Sorocaba e Osvaldo Cruz) assinalou três gols, sendo mais dois diante do América, além de um contra o Flamengo e outro frente ao São José. O único time que o Chuck Norris não teve o prazer de balançar as redes foi diante do Guarani, comprovando que quando ele não faz gol o Elefante da Noroeste também não vence, já que a partida terminou 0 a 0, pela terceira rodada. Lins, SP, 02 (AFI) – Enquanto o futebol brasileiro se agita devido ao retorno de inúmeros craques que estavam na Europa, um artilheiro continua brilhando nos campos do Interior de São Paulo. O nome do craque: Fausto. Sim, ele mesmo: o Chuck Norris. O atacante do Linense está arrebentando – ou comendo a bola, como se diz na linguagem do futebol - no Campeonato Paulista da Série A2, competição em que é o artilheiro absoluto, com 10 gols, sendo que só foram disputadas, até o momento seis rodadas.

Veja também:
Série A2: Briga pela liderança agita a rodada nesta quarta-feira

Agora, a pergunta é outra. Se Fausto fosse um clube da Série A2, qual seria sua colocação entre os melhores ataques? Muito fácil. Com 10 gols, o Chuck Norris ocuparia a quinta colocação, empatado com Marília e Catanduvense, que também atingiram os mesmos 10 gols. O artilheiro só tem menos gols que quatro times: Guaratinguetá, 19, o próprio Linense, 14, e Guarani e União Barbarense, 11.

O adversário do Linense nesta quarta-feira, às 16 horas, é o Grêmio Osasco, clube que marcou até o momento somente quatro gols. Ou seja, quase três vezes menos do que fez o artilheiro. Caso Fausto mantenha a média é fácil prever o que irá acontecer com a frágil defesa do GEO, que já foi furada em 13 oportunidades: vai sofrer mais gols.

Fantástico!
Desde que assumiu a parte de esporte do Fantástico, da Rede Globo, o apresentador Tadeu Schmidt implantou um quadro onde o jogador que faz três ou mais gols tem direito de pedir uma música. O problema é que só participam da disputa jogadores atuantes na primeira divisão de campeonatos estaduais e também do nacional.

Se Fausto pudesse participar ele já teria feito duas participações em 2010 no Fantástico. Além disso, se manter essa média, o jogador precisaria produzir um CD com todas as canções que gostaria de ouvir, pois quem é artilheiro nunca perde o caminho das redes.