Guarani 5 x 1 Grêmio Osasco - Bugre lava a alma no Brinco

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 17 (AFI) - Aproveitando a fragilidade do adversário, o Guarani quebrou o jejum de cinco jogos sem vitórias no Campeonato Paulista da Série A2 e goleou o Grêmio Osasco, por 5 a 1, nesta quarta-feira. O jogo válido pela décima rodada da competição foi disputado no estádio Brinco de Ouro, em Campinas.

Apesar do resultado expressivo, o Bugre ainda está fora da zona de classificação, ocupando a 11ª posição, com 13 pontos. O time de Osasco, por sua vez, se afundou ainda mais na lanterna da competição, com três pontos.

O ponto destoante foi a falta de comprometimento da diretoria do Guarani com a história do clube, já que não houve qualquer homenagem ao ex-jogador Washington, que faleceu neste segunda-feira. Sequer um minuto de silêncio foi respeitado.

Ataque x defesa
da partida em Campinas e teve boa chance logo aos dois minutos. Cléber Goiano tocou para Da Silva na entrada Como não poderia deixar de ser, o Guarani partiu para cima do Grêmio Osasco assim que o árbitro apitou o início da área e o lateral bateu forte, para fora.

Antes mesmo dos dez minutos de jogo, o meia Walter Minhoca sentiu dores na coxa e foi substituído por Marcinho e saiu de campo sob o coro de "pipoqueiro" por parte de alguns torcedores. O Guarani era todo pressão e aos 12 minutos o lateral Da Silva recebeu na área e foi tocado pelo goleiro. Pênalti não marcado pelo árbitro Welton Orlando Wohnrath, revoltando a torcida.

Baixinho põe o Bugre na frente
O time de Osasco respondeu no minuto seguinte num rápido contra-ataque. Thiago chutou forte no canto esquerdo, obrigando o goleiro Juliano a fazer uma grande defesa. O Bugre seguia com mais presença no ataque e quase tirou o zero do placar aos 15 minutos numa cabeçada de Ricardo Xavier defendida pelo goleiro Adílson.

De tanto insistir o Guarani enfim abriu o placar aos 28 minutos. O atacante recebeu lançamento pela esquerda e ficou na cara do goleiro. Com muita categoria, Fabinho tocou na saída do goleiro e correu para o abraço. O gol não esfriou o ânimo do time bugrino, que seguiu atacando para ampliar o placar.

Virou goleada!
Atrás no placar, o Grêmio Osasco voltou mais ofensivo para o segundo tempo e deu espaços para o Guarani. Assim, o Bugre ampliou o placar aos sete minutos. Fabinho se livrou da marcação e enfiou para Léo Mineiro, que fuzilou na saída do goleiro.

Após sofrer o segundo gol, o técnico do Grêmio Osasco colocou o time no ataque, trocando o zagueiro Mendes pelo atacante Ugo e puxando o volante Mineiro para a zaga. A mudança facilitou ainda mais para o Bugre, que fez o terceiro aos 17 minutos com Ricardo Xavier, se complicou no lance e mesmo caído mandou para as redes.

Tava fácil para o time campineiro e o quarto gol veio cinco minutos depois. Fabinho fez bela jogada, esperou a passagem de Ricardo Xavier e deixou o atacante na cara do goleiro Adílson para fazer o quarto gol.

O torcedor bugrino estava ficando rouco de tanto gritar gol, mas ainda comemorou mais um aos 30 minutos. Marcelo Maciel cruzou para trás e Da Silva apareceu para soltar uma bomba e fazer o quinto do Guarani na partida. Aos 32 minutos o Guarani poderia ter feito mais um. Marcelo Maciel foi derrubado dentro da área e o árbitro não marcou o pênalti claro.

O Grêmio Osasco descontou no finalzinho do jogo, num pênalti cometido pelo zagueiro Neto e convertido pelo meia Edinho, com direito à paradinha.

Próximos jogos
horas, em São José do Rio Preto. Já o Grêmio Osasco joga um dia antes, contra o Catanduvense, às 17 horas, fora Pela 11ª rodada da Série A2, o Guarani volta a campo no próximo domingo, quando enfrenta o América, às 10 de casa.

Ficha Técnica

Guarani 5 x 1 Grêmio Osasco

Local: Estádio Brinco de Ouro da Princesa
Público: 2.389 pagantes
Renda: R$ 22.239,00
Árbitro: Welton Orlando Wohnrath
Cartões amarelos: Cléber Goiano, Neto (Guarani); Mineiro, Edinho (Grêmio Osasco)
Gols: Fabinho, 28'/1T, Léo Mineiro, 7'/2T, Ricardo Xavier, 17'/2T e 22'/2T, Da Silva, 30'/2T (Guarani); Edinho, 39'/2T (Grêmio Osasco)

Guarani
Juliano; Da Silva, Neto, Cassio e Moreno; Luciano Santos, Cléber Goiano, Léo Mineiro (Maycon) e Walter Minhoca (Marcinho); Fabinho (Marcelo Maciel) e Ricardo Xavier.
Técnico: Vadão

Grêmio Osasco
Adílson; Douglas Lopes, Fabão, Mendes (Ugo) e Ricardo Pereira; Leandro, Mineiro, Edinho e André (Bruno); Dedé (Elton) e Thiago.
Técnico: Fransérgio Bastos